melhores livros policiais

Top 22 Melhores Livros Policiais Com Investigações Eletrizantes

Livros policiais são um gênero literário que se concentra em crimes, investigações e mistérios. Também conhecidos como romances policiais ou thrillers policiais, eles geralmente giram em torno de um detetive, investigador, ou mesmo um cidadão comum que se envolve em resolver um crime. Esses livros podem incluir uma ampla gama de subgêneros, como mistério clássico, suspense psicológico, policial procedimental, noir, entre outros. O elemento central é a resolução de um crime, que muitas vezes é marcada por reviravoltas, pistas ocultas e suspeitos intrigantes.

Quando você está buscando pelos melhores livros policiais, algumas características serão mais evidentes. Em geral, eles convidam você a mergulhar em mistérios complicados, a desvendar segredos ocultos e a acompanhar investigações cheias de reviravoltas. 

Imagine-se como um detetive, seguindo pistas, interrogando suspeitos e tentando desvendar o enigma antes que o protagonista o faça. Esses livros são uma montanha-russa de suspense e emoção. Dessa forma, eles mantém você na ponta da cadeira, ansioso para descobrir quem é o culpado e como tudo se encaixa. 

E o melhor de tudo é que, uma vez que você começa, é difícil parar. Afinal, cada página virada é uma nova peça do quebra-cabeça, aproximando o leitor cada vez mais da solução do mistério. É uma experiência emocionante e gratificante que pode deixá-lo viciado no gênero. Experimente, você pode se surpreender com o quanto vai gostar!

➜ Caso esteja gostando de conhecer os melhores livros policiais, também convido para se inscrever nas nossas redes sociais, Canal do Youtube, Instagram e Canal do Telegram. Lá, você poderá acompanhar conteúdos como esse em primeira mão.

1 – E Não Sobrou Nenhum (Agatha Christie)

e nao sobrou nenhum melhores livros policiais

E Não Sobrou Nenhum é um dos grandes clássicos de Agatha Christie, a rainha do mistério. Publicado em 1939, é um dos seus trabalhos mais famosos e influentes. 

A trama se passa em uma ilha isolada, onde dez estranhos são convidados por um misterioso anfitrião para passar o fim de semana. No entanto, após uma série de eventos inexplicáveis e mortes suspeitas, os convidados percebem que estão sendo eliminados um a um. 

A ilha isolada, os estranhos convocados pelo misterioso Mr. Owen, as mortes misteriosas e as crescentes suspeitas entre os personagens criam uma teia complexa de suspense e intriga. Assim, a habilidade de Agatha Christie em manter o leitor adivinhando e surpreendendo até o final é verdadeiramente impressionante. É, definitivamente, um dos melhores livros policiais que continua a inspirar o gênero e a fascinar os leitores ao longo das gerações.

Publicado no Brasil pela Editora Globo Livros, essa edição de E Não Sobrou Nenhum tem 400 páginas e foi lançada em 2014. É uma obra que desafia os espíritos mais perspicazes em um complexo enredo de situações, lembranças e acusações na busca pelo sagaz assassino. Medo, confinamento e angústia guiam os leitores através deste que continua a ser considerado um dos melhores livros policiais de todos os tempos.

2 – O Código da Vinci (O Código Da Vinci)

o codigo da vinci melhores livros policiais

O Código Da Vinci de Dan Brown é um dos grandes livros policiais com uma trama fascinante que mistura história, arte e conspiração em uma trama envolvente. 

A história começa com um assassinato no Museu do Louvre. Esse fato desencadeia uma série de eventos que levam os protagonistas, o simbologista Robert Langdon e a criptógrafa Sophie Neveu, a desvendar um segredo milenar protegido por uma sociedade secreta desde os tempos de Jesus Cristo.

A trama é repleta de pistas criptografadas deixadas pelo curador do museu, Jacques Saunière. Essas pistas levam Langdon e Sophie em uma corrida contra o tempo para decifrar o quebra-cabeça e evitar que o segredo caia em mãos erradas. Enquanto são perseguidos pelas autoridades e por um misterioso assassino, eles mergulham na história da arte e da cultura ocidental, explorando obras de Leonardo da Vinci e desvendando os mistérios do Santo Graal.

Trazido ao Brasil pela Editora Arqueiro, esta edição econômica de O Código Da Vinci foi publicada em 2021, possui 560 páginas e é o segundo livro de uma série de cinco protagonizados pelo professor Langdon.

3 – Os Homens Que Não Amavam as Mulheres (Stieg Larsson)

Os Homens Que Não Amavam as Mulheres melhores livros policiais

Os Homens Que Não Amavam as Mulheres, de Stieg Larsson, é o primeiro volume da série Millennium, um sucesso original da Suécia.

O enredo começa com o desaparecimento de Harriet Vanger, herdeira de um império industrial, em 1966. Mesmo após quase quarenta anos, seu avô, Henrik Vanger, continua convencido de que ela foi assassinada por alguém da família. Contrata então o jornalista Mikael Blomkvist para investigar o caso. Mikael, que está lidando com sua própria crise pessoal e profissional, aceita a tarefa em troca de informações que podem limpar sua reputação e proteger sua revista de um processo judicial.

Mikael logo descobre que as investigações não são bem-vindas pela família Vanger e que sua vida pode estar em perigo. Então, com a ajuda da hacker Lisbeth Salander, eles começam a desvendar os segredos obscuros da família Vanger, revelando uma trama complexa que remonta a décadas.

Publicado pela Editora Companhia das Letras, o livro tem 528 páginas e foi lançado em 17 de junho de 2015 em português. Com uma trama cheia de mistério e reviravoltas, Os Homens Que Não Amavam as Mulheres é, definitivamente, um dos melhores livros policiais de todos os tempos.

4 – Boneco de Neve (Jo Nesbø)

 Boneco de Neve (Jo Nesbø) melhores livros policiais

Boneco de Neve é um thriller arrepiante e ambicioso de Jo Nesbø, que leva os leitores para Oslo, onde a primeira neve do ano cai sobre a cidade em um frio dia de novembro. Quando uma família encontra um boneco de neve misterioso em seu jardim, eles logo percebem que algo está errado – eles não o fizeram. E isso é apenas o começo de uma série de eventos perturbadores.

O inspetor Harry Hole recebe uma carta assinada pelo autointitulado “Boneco de Neve”, o que não parece alarmante à primeira vista. No entanto, à medida que Hole investiga mais a fundo, ele descobre conexões preocupantes entre desaparecimentos antigos e novos casos de mulheres desaparecidas na primeira neve do ano. Todas são casadas e têm filhos.

Conforme a investigação avança, Hole e sua equipe se veem envolvidos em uma trama sinistra que desafia seus limites e os leva a confrontar a verdade por trás do Boneco de Neve.

Publicado no Brasil pela Editora Record, Boneco de Neve tem 420 páginas e foi lançado em 2013 em português. É o sétimo livro da série Harry Hole, mas pode ser lido de forma independente, proporcionando aos leitores uma experiência emocionante e intensa.

5 – O Silêncio dos Inocentes (Thomas Harris)

O Silêncio dos Inocentes (Thomas Harris) livros policiais

O Silêncio dos Inocentes, de Thomas Harris, é um thriller psicológico que cativa os leitores com sua trama intrigante e personagens complexos. O livro narra a história da corajosa agente do FBI Clarice Starling. Ela precisa solucionar uma série de assassinatos brutais cometidos pelo serial killer conhecido como Buffalo Bill.

Para resolver o caso, Clarice busca a ajuda do brilhante e perigoso Dr. Hannibal Lecter, um psiquiatra canibal encarcerado por seus próprios crimes. Apesar de sua natureza sombria, Lecter concorda em cooperar com Clarice, desde que ela compartilhe detalhes de sua vida pessoal em troca. Assim, uma perigosa relação de gato e rato se desenvolve entre os dois. Isso porque Clarice mergulha cada vez mais fundo na mente do assassino para encontrar pistas que possam levá-la ao Buffalo Bill.

O livro é uma das grandes obras-primas do suspense e do terror, habilmente escrito por Harris para manter os leitores totalmente envolvidos na trama. Sua adaptação para o cinema, estrelada por Anthony Hopkins e Jodie Foster, recebeu cinco Oscars. A obra também é um dos grandes livros policiais já escritos.

Embora O Silêncio dos Inocentes se concentre mais na psicologia dos personagens e no suspense psicológico do que na investigação policial convencional, ainda assim incorpora elementos do gênero policial, como a resolução de um crime, a caçada a um assassino em série, e a colaboração entre a polícia e um especialista forense.

Publicado pela Editora Record, O Silêncio dos Inocentes tem 360 páginas e, esta edição, foi lançada em português em 2019. É o segundo livro de uma série de quatro protagonizados pelo icônico Dr. Hannibal Lecter. Se você gosta de suspense inteligente e personagens fascinantes, este livro certamente irá cativar sua atenção.

6 – Bom Dia Verônica (Raphael Montes)

Bom Dia, Verônica é um marco entre os melhores livros policiais brasileiros, trazendo uma trama repleta de suspense e reviravoltas. Escrito por Raphael Montes e Ilana Casoy, o livro se passa em São Paulo. A história segue a história de Verônica Torres, uma secretária do Departamento de Homicídios e de Proteção à Pessoa da Polícia Civil.

Verônica é filha de um policial respeitado, mas seu próprio trabalho a coloca diante de situações sombrias. Após presenciar o suicídio de uma mulher em seu trabalho, ela se vê envolvida em uma investigação sobre um abusador cruel. Ao mesmo tempo, recebe uma ligação anônima que a leva a descobrir uma série de crimes ainda mais obscuros.

A narrativa também acompanha Janete, uma dona de casa subjugada pelo marido policial, Brandão, que comete crimes bizarros e brutais. Então, à medida que as vidas de Verônica e Janete se entrelaçam, a história mergulha nos limites da violência e da loucura.

Com uma trama complexa, violência explícita e uma investigadora memorável, Bom Dia, Verônica apresenta um thriller que mantém os leitores envolvidos do início ao fim. Publicado pela Companhia das Letras em agosto de 2022, este livro de 320 páginas promete uma leitura intensa. 

7 – Morte no internato (Lucinda Riley)

Morte no Internato é um dos melhores livros policiais, escrito pela renomada autora Lucinda Riley, conhecida por sua escrita envolvente e tramas instigantes. Nesta obra inédita, Riley apresenta uma história que se passa na Escola St. Stephen, um internato localizado na região remota de Norfolk.

Quando um estudante, Charlie Cavendish, morre repentinamente, o diretor da escola tenta atribuir o incidente a um mero acidente. No entanto, a polícia local suspeita que possa ter sido um crime, e a inspetora Jazmine Hunter é chamada para investigar. Jazz, que havia se afastado da carreira policial em Londres, relutantemente aceita participar da investigação a pedido de seu antigo chefe.

Conforme Jazz analisa os detalhes da morte de Charlie, descobre que o jovem era vítima de bullying e que diversos alunos tinham motivo e oportunidade para cometer o crime. Isso porque Charlie tomava comprimidos diários para controlar a epilepsia.

A investigação se complica ainda mais quando outro estudante desaparece e um respeitado acadêmico morre na St. Stephen. Esses novos acontecimentos fornecem pistas importantes para o caso, mas também aumentam o mistério. Quando um dos suspeitos some, Jazz se vê cada vez mais envolvida em uma teia de segredos obscuros.

Além de enfrentar os desafios da investigação, Jazz também precisa lidar com seus próprios demônios pessoais, tornando essa investigação a mais desafiadora de sua carreira.

Com 384 páginas e publicado em português pela Editora Arqueiro em 2022, Morte no Internato promete envolver os leitores em uma trama cheia de mistérios e reviravoltas, marca registrada da escrita de Lucinda Riley.

8 – O Talentoso Ripley (Patricia Highsmith)

o talentoso ripley livros policiais

O Talentoso Ripley é o primeiro volume da série estrelada por Tom Ripley, um dos mais notáveis sociopatas da literatura, criado por Patricia Highsmith. Publicado originalmente em 1955, a obra foi relançada novamente no Brasil pela Intrínseca em 2021 com acabamento de luxo e uma nova tradução. 

A trama segue Tom Ripley, um habilidoso vigarista que tenta se estabelecer em Manhattan após fugir de sua família disfuncional. Bom de lábia, exímio imitador e praticante de furtos e pequenos golpes, Tom recebe uma proposta inusitada: convencer Dickie Greenleaf, filho de um rico industrial, a voltar para casa e assumir os negócios da família. Assim, Tom vai à Itália para encontrar Dickie. Então, ao se envolver com o estilo de vida luxuoso e despreocupado de seu alvo, sua amizade com Dickie se transforma em uma obsessão.

A relação entre os dois se complica com a presença de Marge, uma jovem americana apaixonada por Dickie. Quando Tom percebe que Dickie está tentando se afastar dele, sua obsessão assume contornos perigosos. Movido pela rejeição e por seus desejos mais sombrios, Tom não hesita em roubar não apenas o dinheiro de seu amigo, mas também sua identidade e sua vida.

Embora não haja um detetive tradicional no centro da trama, a narrativa gira em torno dos crimes cometidos por Tom Ripley e das consequências de suas ações. A presença de um protagonista sociopata, suas manipulações, mentiras e a investigação implícita sobre sua identidade e seus motivos tornam o livro intrigante.

Assim, com uma narrativa repleta de adrenalina e reviravoltas, Patricia Highsmith apresenta a introdução sangrenta dos percalços enfrentados por Tom Ripley em sua jornada (você pode conferir a resenha da obra aqui).

9 – O Assassinato no Expresso do Oriente (Agatha Christie)

O Assassinato no Expresso do Oriente (Agatha Christie)

Assassinato no Expresso do Oriente é, sem dúvidas, um dos melhores livros policiais. Ele também foi escrito por Agatha Christie e traduzido para o português por Erico Assis. 

Esta edição foi publicada no Brasil pela editora HarperCollins em 2020, sendo uma edição de luxo com capa dura. Com 240 páginas, acompanhamos a história do famoso detetive Hercule Poirot, que se vê diante de um intrigante assassinato a bordo do Expresso do Oriente. 

Após um telegrama inesperado que o chama de volta a Londres, Poirot embarca no trem e logo se vê envolvido em uma trama de assassinato. Com o trem preso na neve e os passageiros isolados, Poirot precisa utilizar todo o seu talento investigativo para descobrir quem é o assassino antes que ele ataque novamente. 

10 – Um de Nós Está Mentindo (Karen M. McManus) 

um de nós está mentindo

Um de Nós Está Mentindo, de Karen M. McManus, se destaca como um dos livros policiais mais cativantes, sendo que o público alvo da obra são os jovens adultos.

Cinco alunos entram em detenção na escola, mas apenas quatro saem vivos, quando um deles, Simon, é encontrado morto. Assim, cada um dos sobreviventes é suspeito, e todos têm segredos a esconder, criando uma atmosfera de desconfiança e suspense. Dessa forma, a narrativa se dá a partir de quatro pontos de vista diferentes, oferecendo ao leitor pistas para desvendar o mistério por trás do assassinato de Simon. 

O enredo mergulha nas complexidades da vida adolescente, abordando temas como relações interpessoais, pressão social, e saúde mental, além de explorar questões de confiança e justiça. Com reviravoltas inesperadas e um final surpreendente, o livro mantém os leitores envolvidos e ávidos por mais. 

11 – Quebra de Confiança (Harlan Coben) 

Quebra de Confiança

Quebra de Confiança é o primeiro livro da série Myron Bolitar do renomado autor Harlan Coben. Publicado no Brasil pela Editora Arqueiro, o livro introduz os leitores ao mundo do protagonista Myron Bolitar, um agente esportivo que se envolve em intrigas e mistérios enquanto gerencia a carreira de atletas.

No enredo, Myron Bolitar está lidando com o grande momento de sua carreira ao representar Christian Steele, uma estrela ascendente no futebol americano. Enquanto Christian se prepara para uma negociação de contrato que pode mudar sua vida, ele é confrontado com o desaparecimento misterioso de sua noiva, Kathy Culver, e a morte suspeita de seu pai. Myron, com a ajuda de seu amigo Win, embarca em uma investigação para desvendar os segredos sombrios por trás desses eventos perturbadores.

Assim, o livro mergulha o leitor em um enredo envolvente que explora temas como a indústria do esporte, negócios escusos, traição e tragédia pessoal. Com uma narrativa habilmente construída, Coben mantém os leitores na ponta da cadeira, revelando reviravoltas surpreendentes ao longo do caminho.

Publicado no país em 2019, Quebra de Confiança possui 272 páginas em português e é o primeiro de uma série de 11 livros protagonizados por Myron Bolitar. A obra é uma excelente introdução ao mundo do detetive amador Myron Bolitar e às tramas cheias de suspense criadas por Harlan Coben.

12 – Nudez Mortal (J. D. Robb)

Nudez Mortal

Nudez Mortal, o primeiro livro da série Mortal escrita por J.D. Robb, nos transporta para o ano 2058, onde a tecnologia domina completamente o mundo. 

Eve Dallas é uma detetive da Polícia de Nova York, encarregada de investigar um caso que rapidamente se torna escandaloso: o assassinato da neta de um senador. Então, a revelação da vida secreta da vítima como prostituta adiciona uma camada de complexidade ao caso, que recebe uma grande atenção da mídia devido à importância política da família da vítima.

Conforme a tenente Eve Dallas mergulha na investigação, ela entra nos círculos fechados da política e da sociedade de Washington, onde segredos e intrigas estão em jogo. Assim, a trama habilmente mescla elementos de suspense policial, ficção científica e drama, oferecendo aos leitores uma visão cativante de um futuro distópico onde a tecnologia e a corrupção se entrelaçam.

Com 350 páginas em português, Nudez Mortal proporciona uma leitura envolvente e cheia de reviravoltas, enquanto Eve Dallas luta para desvendar o mistério por trás do assassinato enquanto enfrenta seus próprios demônios pessoais. Publicado pela Editora Bertrand Brasil em 2004, este livro marca o início de uma série que cativa os leitores com sua mistura única de thriller policial, suspense e ficção científica.

13 – Pulp (Charles Bukowski) 

Pulp

Bukowski não é exatamente o primeiro nome que vem à mente quando pensamos em literatura policial. Seu estilo cru, desbocado e muitas vezes autodepreciativo geralmente o coloca em uma categoria à parte, mais associada ao realismo sujo e à literatura underground. No entanto, Pulp surge como uma surpresa agradável para os fãs do gênero policial.

Neste livro de Charles Bukowski encontraremos uma jornada peculiar através dos olhos de Nick Belane. O protagonista é um detetive particular fracassado que se vê às voltas com um caso aparentemente absurdo. Ele deve encontrar um escritor francês morto há décadas que supostamente foi avistado vivo pelas ruas de Los Angeles. A trama, repleta de reviravoltas e elementos surrealistas, inclui também a busca por um alienígena e um pardal vermelho, desafiando todas as expectativas do que um romance policial convencional poderia ser.

Embora Pulp seja uma sátira aos romances policiais, Bukowski o conduz com maestria, mesclando sua prosa característica com elementos do gênero de forma inusitada e envolvente. A narrativa, embora permeada pelo humor ácido e melancolia típicos do autor, mantém uma aura de mistério e suspense que certamente atrairá os aficionados por histórias de detetive.

Publicado pouco antes de sua morte em 1994, Pulp serve como uma despedida única e memorável de Bukowski à literatura e aos seus leitores. Sua abordagem singular e imprevisível do gênero policial faz deste livro uma escolha não óbvia, mas que certamente será apreciada por aqueles que buscam uma experiência literária fora do comum. Dessa forma, para os amantes do gênero, Pulp promete uma leitura cativante e surpreendente, repleta de ironia, humor negro e um olhar único sobre a vida e a morte.

Esta edição brasileira de Pulp foi publicada pela HarperCollins, possui 240 páginas e foi lançada em 2023.

14 – O Chamado do Cuco (Robert Galbraith)

O Chamado do Cuco

O Chamado do Cuco é um dos melhores livros policiais e uma obra que marca a estreia de Robert Galbraith, pseudônimo de J.K. Rowling, no gênero. A história gira em torno da investigação do detetive particular Cormoran Strike sobre a morte de Lula Landry, uma modelo londrina que aparentemente cometeu suicídio ao cair de uma varanda. No entanto, seu irmão adotivo, John Bristow, contrata Strike para investigar o caso, alegando que Landry foi assassinada. Strike, um veterano de guerra e investigador experiente, mergulha no mundo glamoroso e complexo das celebridades, onde segredos sombrios e intrigas estão escondidos sob uma fachada brilhante.

A trama é habilmente construída, com a investigação de Strike revelando camadas profundas de mentiras, traições e motivações obscuras. E, à medida que ele segue as pistas e entrevista testemunhas, o leitor é desvenda o mistério junto com o protagonista.

Além disso, O Chamado do Cuco apresenta uma ambientação vívida e personagens complexos, com suas próprias falhas e dilemas morais. A narrativa é rica em detalhes e desenvolvimento de personagens, proporcionando uma experiência imersiva ao leitor.

A edição brasileira de O Chamado do Cuco foi publicada pela Editora Rocco, possui 448 páginas e foi lançada em 20 de novembro de 2013.

15 – A Forma da Água (Andrea Camilleri) 

A Forma da Água

A Forma da Água apresenta a primeira de uma rie de aventuras do detetive Salvo Montalbano, um personagem que se tornou um ícone dentro dos livros policiais. Escrito por Andrea Camilleri e publicado em 1994, o livro cativou leitores ao redor do mundo, dando início a uma série de quase trinta livros estrelados por Montalbano. 

O detetive, cujo nome é uma homenagem a Manuel Vázquez Montalbán, é um investigador humano, enfrentando crimes em Vigàta, uma cidade siciliana fictícia que reflete os dilemas e as complexidades da sociedade local. Ambientado em um cenário idílico, porém sombrio, o livro mergulha na essência da região e de seus habitantes, explorando temas como desigualdade, conservadorismo e a influência da máfia. 

Com um estilo de escrita primoroso, Camilleri oferece uma narrativa envolvente que mistura o paradoxo da miséria e da grandeza, fazendo de A Forma da Água um dos melhores livros policiais de todos os tempos. 

A edição de A Forma da Água apresenta 192 páginas, está disponível em português e foi publicada pela editora L&PM em agosto de 2021.

16 – Natureza-morta (Louise Penny)

natureza morta

Natureza-morta possui 304 páginas e foi publicada em português pela Editora Arqueiro em 2022. O livro é o primeiro da série Inspetor Gamache escrita por Louise Penny e apresenta o protagonista Armand Gamache, um experiente inspetor-chefe da Sûreté du Québec.

A trama se desenrola em Three Pines, um vilarejo ao sul de Montreal, onde Gamache e sua equipe investigam a morte suspeita de Jane Neal, uma professora idosa encontrada morta por uma flecha no bosque.

O livro combina elementos de mistério e drama, explorando os segredos ocultos por trás da aparentemente pacata comunidade. Com uma narrativa envolvente e personagens cativantes, “Natureza-morta” introduz os leitores ao mundo intrigante e perspicaz criado por Louise Penny.

17 – Boneco de Pano (Daniel Cole) 

boneco de pano

Boneco de Pano é um dos mais eletrizantes livros policiais que mergulha os leitores em uma trama repleta de mistérios e reviravoltas. Escrito por Daniel Cole e traduzido por Marcelo Mendes, este é o primeiro livro de uma série de três, introduzindo o polêmico detetive William Fawkes, apelidado de Wolf.

A narrativa começa com Wolf retornando ao trabalho após um período de afastamento devido a problemas psicológicos. Sua amiga e ex-parceira de trabalho, Emily Baxter, solicita sua ajuda em uma investigação de assassinato. O caso é intrigante: um corpo composto por partes de seis pessoas, costuradas para se parecer com um boneco de pano. As coisas se complicam quando Andrea Hall, ex-mulher de Wolf e repórter, recebe evidências de que ele pode ser o próximo alvo do assassino, cujas vítimas seguem uma lista com datas marcadas para seus assassinatos.

Enquanto Emily luta contra o tempo para desvendar as conexões entre as vítimas e evitar futuros ataques, Wolf confronta seu próprio passado sombrio, temendo que os crimes possam estar relacionados a ele de alguma forma.

Com personagens complexos, um ritmo acelerado e um toque de humor negro, a saga Boneco de Pano intriga os leitores desde a primeira página. Publicado no Brasil pela Editora Arqueiro em 2017, este livro de 443 páginas promete uma leitura envolvente e cheia de suspense.

18 – Os Assassinatos da Rua Morgue (Edgar Allan Poe)

Os Assassinatos da Rua Morgue e Outros Casos de C. Auguste Dupin é uma coleção de contos clássicos escritos por Edgar Allan Poe, protagonizados pelo excêntrico detetive C. Auguste Dupin. Antes mesmo do termo “detetive” ser popularizado na literatura, Poe nos apresentou este personagem notável por sua inteligência e habilidade para solucionar os mais intrincados mistérios por meio de um método descrito como “raciocinação”.

Dupin, um investigador francês, é o precursor de muitos detetives famosos na literatura, incluindo o lendário Sherlock Holmes de Sir Arthur Conan Doyle. Em seus contos, ele é um homem excêntrico que vive em Paris com um amigo próximo, e suas investigações variam de acordo com suas motivações, que vão desde o prazer de resolver enigmas até a busca por recompensas.

A coleção reúne contos clássicos escritos entre 1841 e 1844: “Os Assassinatos da Rua Morgue”, considerada a primeira história policial e investigativa publicada; “O Mistério de Marie Rogêt”, o primeiro exemplo do que hoje chamamos de true crime, explorando um caso criminoso real; e “A Carta Roubada”, em que Dupin busca deliberadamente uma recompensa em troca de sua ajuda.

Esta edição saiu no Brasil pela Editora Cartola, com 128 páginas. Esses contos não apenas cativaram os leitores de sua época, mas também influenciaram toda a história dos livros policiais.

19 – O Cão dos Baskerville (Arthur Conan Doyle)

O Cão dos Baskerville é uma obra clássica de Arthur Conan Doyle, conhecida como um dos primeiros best-sellers do século XX e considerada por muitos como o melhor romance policial já escrito. Ambientada em um cenário de horror gótico, a trama envolve um clima de ameaça constante, estranhas pistas e inúmeros suspeitos. O enredo homenageia lendas locais sobre cães e fantasmas vingativos, proporcionando um caso brilhante para o famoso detetive de Baker Street, Sherlock Holmes.

A trama central do livro narra a investigação de Sherlock Holmes e seu companheiro Watson sobre um suposto caso sobrenatural envolvendo um cão demoníaco que persegue e mata os membros da família Baskerville. O mistério se desenrola em torno de um boato que perdura há séculos, envolvendo tragédias que assombram os moradores da mansão da família.

Com uma atmosfera de suspense e mistério, O Cão dos Baskerville cativa os leitores com uma narrativa bem construída e personagens marcantes. Publicado inicialmente em partes na revista britânica “Strange Magazine” e posteriormente integralmente em 1902, o livro continua a fascinar os leitores até os dias de hoje. A edição brasileira foi publicada pela Editora Clássicos Zahar em 2013, e possui 264 páginas.

20 – Arsene Lupin em: A Agulha Oca (Maurice Leblanc)

Arsene Lupin em: A Agulha Oca

A Agulha Oca, título intrigante que instiga a curiosidade dos leitores, é uma obra que mergulha nas aventuras do famoso cavalheiro-ladrão Arsène Lupin. Escrito por Maurice Leblanc e traduzido por Oleg Almeida, este livro apresenta uma história envolvente de roubo e perseguição, com elementos de mistério e intriga.

No enredo, um incrível roubo em um castelo no interior da França desencadeia uma intensa perseguição aos ladrões, revelando Arsène Lupin como o líder da quadrilha. A investigação é comandada por Isidore Beautrelet, um jovem estudante de retórica e detetive amador, tão inteligente e sagaz quanto Lupin, tornando-se um opositor à altura do famoso ladrão.

Porém, Beautrelet não imagina que, ao desbaratar a quadrilha, estará apenas dando os primeiros passos para desvendar o mistério da Agulha Oca, um segredo guardado pelo cavalheiro-ladrão. O enredo cativante, repleto de reviravoltas e surpresas, mantém os leitores envolvidos até o desfecho intrigante.

Com 296 páginas, esta edição em capa dura foi publicada no Brasil pela Editora Martin Claret em 2023. 

21 – A Sangue Frio (Truman Capote)

a sangue frio truman capote

A Sangue Frio, de Truman Capote, é um romance-reportagem, devido à sua abordagem detalhada e factual de um crime real. Embora não se enquadre estritamente na categoria de literatura policial, ele compartilha algumas semelhanças com o gênero e é por isso que está nessa lista. 

O livro narra a história do assassinato brutal da família Clutter em Holcomb, Kansas, e dos autores do crime, Perry Smith e Dick Hickock. Capote decidiu escrever sobre o caso após ler sobre o assassinato no jornal em 1959. Ele passou anos pesquisando e entrevistando pessoas envolvidas no caso, incluindo os próprios assassinos.

Embora A Sangue Frio não siga a estrutura tradicional de um romance policial, ele apresenta elementos de mistério, suspense e investigação. À medida que Capote reconstrói os eventos que levaram ao assassinato e explora as motivações dos criminosos, o livro oferece uma reflexão profunda sobre o sistema judicial e as ambiguidades do sonho americano.

Publicado pela Editora Companhia das Letras, esta edição em português de A Sangue Frio tem 440 páginas e foi lançada em 2003. É uma obra marcante que transcende os limites do gênero policial, oferecendo uma análise penetrante da natureza humana e da sociedade. Esse é também um livro que inspira milhares de jovens a seguir a profissão jornalística.

22 – Crime e Castigo (Dostoievski)

Crime e Castigo (Dostoievski)

Crime e Castigo é um clássico da literatura russa que explora temas profundos de culpa, redenção e moralidade através da história de um crime. Embora não seja um livro policial no sentido estrito, ele compartilha alguns elementos com o gênero.

O enredo gira em torno do protagonista Raskólnikov, um ex-estudante que comete um assassinato. Em seguida, ele lida com as consequências psicológicas e morais de seus atos. A história apresenta elementos de suspense e investigação, à medida que Raskólnikov tenta evitar a captura e enfrenta o conflito interno sobre sua culpa e responsabilidade.

Embora Crime e Castigo não siga o formato típico dos livros policiais, com um detetive investigando um crime específico, ele aborda questões éticas e psicológicas profundas que são comuns em muitos livros do gênero. Assim, não é uma escolha óbvia para essa lista, mas permeia o gênero e por isso resolvi colocá-lo aqui. 

Esta edição saiu no Brasil em 2019 pela Editora Martin Claret, com 584 páginas.

Gostou de conhecer os melhores livros policiais? Então, veja também outros artigos recentes do site!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *