o comissario montalbano ordem livros

O Comissário Montalbano – Ordem Dos Livros do Clássico Italiano

O Comissário Montalbano é o personagem central em uma série de livros homônima escrita pelo autor italiano Andrea Camilleri. O autor presenta Montalbano como protagonista, combina mistério e humor com uma forte ênfase na cultura siciliana e na paisagem da região. Neste artigo, separamos a ordem dos livros de O Comissário Montalbano, maior criação da carreira de Andrea Camilleri. São 15 livros que foram publicados em Português e estão listados na sequência de publicação.

Montalbano é um detetive da polícia que trabalha em Vigàta, uma cidade fictícia na ilha da Sicília, Itália. Ele é conhecido por ser um policial inteligente, perspicaz e habilidoso, mas também é caracterizado por sua personalidade complexa e peculiar. Ele é apaixonado por comida, especialmente pratos sicilianos, e é frequentemente retratado apreciando sua culinária favorita durante suas investigações.

Ao longo dos diversos volumes, acompanhamos casos policiais altamente envolventes, enquanto nos aprofundamos na personalidade peculiar do protagonista. Se você gosta de mistérios policiais com um toque cultural e ambientação italiana, os livros do Comissário Montalbano podem ser uma escolha empolgante. Cada livro apresenta casos intrigantes, personagens cativantes e um retrato vibrante da vida na Sicília.

>>> Caso esteja gostando de conhecer a ordem dos livros de O Comissário Montalbano, também convido para se inscrever nas nossas redes sociais, Canal do Youtube, Instagram e Canal do Telegram, para acompanhar textos como esse em primeira mão. Além disso, saiba que, ao adquirir algum livro pelos links e botões dentro do texto, você ajuda o nosso blog.

1 – A Forma da Água

a forma da agua o comissario montalbano

Em 1994, Andrea Camilleri publicou o primeiro livro do seu personagem mais notório, Salvo Montalbano. 

Em A Forma da Água, acompanhamos o protagonista, um investigador da polícia de Vigàta. Vigàta é uma cidade siciliana fictícia, que na realidade corresponde a Porto Empedocle, onde o autor nasceu.

Neste livro clássico,  Montalbano se depara com uma série de crimes que se conectam entre si, além de constituírem uma intrínseca relação com a realidade do local, onde vive uma sociedade desigual, conservadora e submissa a Cosa Nostra, uma poderosa Máfia italiana.

2 – O Cão de Terracota

 O Cão de Terracotao comissario montalbano

Ao início de O Cão de Terracota, o Comissário Montalbano se encontra em meio a um furdunço midiático provocado pelo criminoso Tano Grego, que resolve se entregar e contar tudo que sabe. Agora, o protagonista se vê forçado a participar de uma entrevista coletiva e corre o risco de ser promovido.

Neste contexto, o roubo de um caminhão acaba o ajudando a sair do centro das  atenções. No entanto, ele não imaginava que este acontecimento iria lançá-lo em uma trama muito mais profunda. Em uma gruta escondida, ele encontra os cadáveres de dois jovens amantes, abraçados e vigiados pela escultura de um cão de terracota. 

Assim, Montalbano volta no tempo em uma investigação emocionante e que passa por aspectos sensacionais da arqueologia.

3 – O Ladrão de Merendas

o comissario montalbano o ladrao de merendas

Este é o terceiro volume na ordem dos livros de O Comissário Montalbano. Nesta nova trama, o investigador da polícia de Vigàta  continua a se esquivar de uma promoção a subchefe. Este, com certeza, é um dos maiores sonhos de qualquer policial. Montalbano, todavia, não quer de jeito nenhum. Isso significa para ele mais burocracia e menos tempo para praticar o que ama: investigação criminal.

Em O Ladrão de Merendas, Montalbano investiga dois crimes aparentemente sem ligação: a morte brutal de um tunisiano em um pesqueiro e o assassinato a facadas de um comerciante em um elevador.

4 – A Voz do Violino

A Voz do Violino

Em A Voz do Violino, o acaso mais uma vez introduz Montalbano em um labirinto investigativo complexo. Um crime estranho e terrível foi cometido contra a bela Michela Licalzi.

Além do trabalho agitado, o protagonista passa por complicados momentos pessoais, com a rejeição do filho adotivo e os desentendimentos com a namorada. Seus únicos momentos de paz para recompor as energias têm sido aqueles em que ele saboreia perfeitas guloseimas sicilianas com seu paladar aguçado.

Mesmo assim, o talento do detetive continua inabalável e, então, ele consegue perceber pequenos detalhes onde ninguém mais pode.

5 – Excursão a Tindari

Excursão a Tindari

Excursão a Tindari, até hoje, é tida como uma das maiores aventuras da série do Comissário Montalbano. 

Camilleri guia os passos de um dos maiores personagens de suspense policial da história em uma trama envolvendo um homicídio triplo. Depois de uma excursão a Tindari, um casal de idosos desaparece.

No edifício onde moravam, ocorreu um assassinato de um jovem suspeito de ter  conexões com a Máfia. Nada parece ser coincidência!

6 – O Cheiro da Noite

O Cheiro da Noite

O Cheiro da Noite é o sétimo volume da nossa seleção de livros do Comissário Montalbano. Em meio aos deleites das magníficas mesas de jantar, o investigador mais querido da Itália trabalha no caso do desaparecimento do vigarista que roubou quase toda a cidade de Vigàta.

Após o roubo, os viganeses começaram a cometer atos desesperados e, mesmo não sendo oficialmente o responsável por isso, Montalbano começa a investigar a contragosto de seus superiores, presenteando os fãs da obra de Andrea Camilleri com mais uma aventura sem igual. 

7 – O Medo de Montalbano

O Medo de Montalbano

Andrea Camilleri escreveu esta coletânea composta por seis contos em 2002 e representa a terceira coletânea centrada no famoso Comissário Montalbano. Além do conto que empresta o nome ao livro, os outros cinco contos que compõem a coletânea são: “Dia de Febre”, “Mortalmente Ferido”, “Um Chapéu Cheio de Chuva”, “O Quarto Segredo” e “Escuro é Melhor”.

Três dessas histórias eram inéditas na época da publicação, enquanto os contos “Dia de Febre” e “Um Chapéu Cheio de Chuva” já haviam sido previamente publicados. Esses contos proporcionam aos leitores uma visão mais profunda do carismático Comissário Montalbano e suas intrigantes investigações. No entanto, é sempre importante verificar fontes atualizadas para obter informações mais recentes sobre as obras de Andrea Camilleri.

8 – A Paciência da Aranha

 A Paciência da Aranha comissario montalbano

Em A Paciência da Aranha, Salvo Montalbano enfrenta um dos momentos mais sensíveis de sua vida. Com o peso da idade chegando, começa a sentir um aperto existencial e uma solidão dolorosa. Nesse contexto, usa de todo seu poder analítico e intelectual para analisar sua própria trajetória.

Então, um chamado tira o protagonista de sua  crise existencial. Uma moto foi roubada e, com ela, foi levada Suzanne Mistretta, uma bela universitária que conduzia o automóvel. Entre telefonemas anônimos, uma foto da menina raptada e o desespero da família, Montalbano é o único que consegue enxergar coisas onde ninguém mais pode ver. Logo ele percebe que existe muito mais por trás do caso.

9 – A Lua de Papel

A Lua de Papel

A Lua de Papel é o nono volume na ordem dos livros do Comissário Montalbano. À medida que a idade do protagonista avança, o acompanhamos em diversos diálogos consigo mesmo sobre aspectos de sua própria vida.

Angelo Pardo foi encontrado morto em sua casa. Ao que tudo indica, trata-se de um crime passional, por conta  de suas relações complicadas com duas mulheres. Michela Pardo é a irmã misteriosa da vítima. Elena Sclafani é a jovem amante de Angelo e casada com um homem mais velho.

Mas com o tempo, Montalbano vai perceber que, muito além das tramas familiares de Angelo, o crime pode estar ligado ao passado obscuro do ex-médico, que já foi envolvido no tráfico de remédios. 

10 – O Ano Novo de Montalbano

O Ano Novo de Montalbano

Neste décimo volume da ordem dos livros de O Comissário Montalbano, um dos autores mais clássicos da literatura italiana, nos entrega seu amado personagem em mais uma trama cheia de segredos, de crimes e da beleza da culinária siciliana.

Montalbano lida com um quadro de personagens extremamente excêntrico: um casal de atores que curte encenar cenas fúnebres entre quatro paredes; um juiz incomodado pela ideia de que seu ânimo influencia na decisão do tribunal, entre outros…

Além disso, neste fim de ano, o querido investigador da polícia de Vigàta está mergulhado em sua melancolia.

11 – O Sorriso de Angélica

Em O Sorriso de Angélica, chegamos a mais um volume da ordem dos livros de O Comissário Montalbano. Aqui, Montalbano se vê em um emaranhado de mentiras que permeia a alta classe da sociedade de Vigàta e precisa enfrentar uma gangue que parece estar sempre um passo à frente.

Ladrões especializados em roubar residências têm deixado os moradores inseguros e cabe a Montalbano resolver o problema. Assim, conforme suas investigações avançam, ele percebe que existe uma conexão entre as vítimas dos crimes.

Em meio a esta grande problemática, o detetive mais querido de Vigàta reencontra uma profunda paixão do passado: Angélica. E isto coloca o comissário em um dilema de matar.

12 – A Caça ao Tesouro

Chegamos ao décimo segundo volume da ordem dos livros de O Comissário Montalbano. Um ato brutal marca o início desta nova trama. Um idoso e sua irmã de repente sacaram suas armas e, da janela de seu apartamento, dispararam vários tiros em direção à praça.

Montalbano, ao invadir  a fortaleza dos dois irmãos, fica abismado com o que encontra. Artigos religiosos, uma boneca inflável em um estado assustador e um ambiente quase macabro.

Alguns dias depois, uma boneca em um estado idêntico é encontrada em uma caçamba. E o protagonista começa a receber uma série de cartas que o convidam para uma espécie de caça ao tesouro em uma trajetória cheia de enigmas.

13 – Uma Voz na Noite

Uma Voz na Noite comissario montalbano

Em Uma Voz na Noite, logo no início, observamos Montalbano em um dia complicado. Na cozinha, foi atacado por um polvo. No trânsito, foi atacado por um playboy com uma chave de roda. E, então, foi designado para investigar um assalto a um supermercado. Em plena data do seu aniversário!

Poderia ser um simples roubo, mas acontece que o supermercado pertence à máfia. E quando o gerente do supermercado é encontrado morto em seu escritório, muitas perguntas surgem. Será que foi um suicídio? Será que foi assassinado?

Em outro momento, uma garota é encontrada brutalmente assassinada no apartamento  de Giovanni Strangio, o playboy do começo do livro. 

Montalbano se vê em mais um emaranhado de casos que só ele pode resolver.

14 – Sequestros na Noite

Sequestros na Noite

Em Sequestro na Noite, Montalbano vive no auge da sua experiência, com alguns tantos anos de idade. O motivo de sua melancolia é o mesmo pelo qual se sobressai sua compreensão da natureza humana e da sociedade em que vive desde sua infância.

Uma sequência de sequestros relâmpago de mulheres numa mesma faixa de idade não parece fazer sentido a priori. Só algumas características ligam as vítimas, como o fato de que todas elas trabalhavam em filiais de bancos.

Será que a máfia está planejando algo contra o sistema financeiro? Em um caso de poucas pistas como esse, só um investigador tão talentoso quanto o Comissário Montalbano pode ter êxito.

15 – O Método Siciliano

O Método Siciliano comissario montalbano

Mimì Agello é o braço direito do Comissário Montalbano. O homem se meteu em uma tremenda confusão. Ao tentar fugir dos olhos do marido de sua amante, se arriscou em um desafio alpinista para pular para o andar de baixo, onde, por acaso, encontrou um cadáver. Horas depois, no entanto, o corpo já não estava mais lá e não deixou nenhum rastro.

Em mais uma trama abarrotada de mistérios, Salvo Montalbano envolve-se em um caso onde 3 estranhos crimes confundem as investigações, enquanto, do fundo de sua melancolia, nutre os leitores com pensamentos altamente rebuscados, críticos e perspicazes.

Gostou de conhecer a ordem dos livros de O Comissário Montalbano? Veja também outros artigos recentes do blog!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *