trilogia o século ordem

Trilogia O Século – Ordem dos Livros

Para quem procura uma leitura agregadora em termos de conhecimento, a trilogia O Século, de Ken Follett, é uma obra sem igual, pois esses livros contém um valor histórico muito grande. Aliás, é uma excelente opção para estudar história de forma suave e agradável, porque, além do conteúdo altamente relevante, podemos apreciar as características de uma boa trama, como romance, ação, drama e etc. Nesse texto vamos pincelar diversos aspectos da obra, bem como a ordem dos livros da Trilogia O Século.

O nome “O Século” se refere ao século XX, que pode ser considerado o século mais conturbado da história humana. Foram 100 anos de múltiplos intensos conflitos ideológicos, bélicos e diplomáticos.

No século passado tivemos as duas grandes guerras mundiais e, inclusive, na última tivemos a destruição de cidades inteiras com bombas nucleares; tivemos a Revolução Russa; tivemos a guerra ideológica entre Socialismo e Capitalismo, que se representa pela Guerra Fria; aconteceu uma das maiores perseguições étnicas da história; países divididos ao meio (literalmente / O Muro de Berlim é o maior exemplo); também temos a Revolução Cubana entre outros vários acontecimentos. Tudo acontecendo no mesmo século.

Um período mundial tão conflituoso que se faz uma terra arada para o desenvolvimento de grandes criações literárias. Então, contextualizando no século XX, o autor britânico escreveu essa história apaixonante.

O Século é uma obra que possui uma característica muito interessante, e que muitos leitores são fãs: a narrativa mistura personagens reais e fictícios, o que dá um contraste muito cativante.

Talvez, quando eu comecei a falar sobre os tantos acontecimentos históricos que contextualizam a trama, você possa ter idealizado que a trilogia O Século se equipare a um livro de história que te jogue um caminhão de informações.

No entanto, um detalhe maravilhoso é que o autor, de maneira muito inteligente, consegue nos mostrar uma visão de dentro para fora, uma perspectiva humana. Sabe… As pessoas ao redor do mundo naquela época não eram diferentes das pessoas de hoje. Elas tinham família, aspirações, romances, conflitos pessoais…

Então, ao decorrer desses 3 livros, nós podemos ter um pouco de uma visão micro-escalar sobre a sociedade e sobre como o contexto mundial influenciava na vida de cada ser humano, acompanhando lindas histórias de personagens da saga.

A trilogia de Follett é uma mesclagem muito bem feita, do tipo que une o útil ao agradável de uma maneira muito eficiente.

Agora que você já sabe sobre o grande valor literário da obra de Follett, já podemos começar a falar sobre a ordem dos livros da Trilogia O Século

Queda de Gigantes

Queda de Gigantes trilogia o século

Este é o primeiro volume da ordem dos livros da trilogia O Século. Em Queda de Gigantes, o autor dá início a uma aula de como contar a história do planeta de maneira agradável e intensa. Embora as quase 900 páginas possam assustar o leitor menos acostumado, em pouco tempo ele poderá estar deslizando através dos textos sem nem perceber que o livro está chegando ao fim.

O primeiro livro da saga apresenta a vida de 5 famílias de nacionalidades diferentes (norte-americana, alemã, russa, inglesa e galesa) que se entrelaçam no alvorecer do século XX com o plano de fundo da Primeira Guerra Mundial e da Revolução Russa.

Além da boa variedade de personagens, eles apresentam grande diversidade social. Assim, temos desde um simples trabalhador galês até um alguém muito importante dentro da Casa Blanca. E, como já anunciei, todos são ligados em virtude dos eventos de proporções globais.

A narrativa escrita por Follett é um mix que deu majestosamente certo. As questões pessoais dos personagens se misturam com os problemas históricos e geram situações inigualáveis de romance, drama e aflição.

Podemos exemplificar isso com os irmãos Billy e Ethel Williams, que deixam as minas de carvão e se vão para os movimentos políticos radicais no País de Gales. Temos também os irmãos Earl e Maud Fitzherbert, privilegiados membros da aristocracia rural, que, porém, detém visões de mundo bem distintas e, por isso, tomam rumos bem diferentes.

Ainda podemos citar Grigori e Lev Peshkov, irmãos russos, órfãos, vítimas das atrocidades cometidas em nome do Czar, que se dividiram e encontraram caminhos completamente opostos, pois um seguiu uma vida de crime na América, enquanto o outro angaria uma posição de destaque no Partido Bolchevique de Lenin.

Queda de Gigantes é um excelente livro, que pode agradar tanto os amantes de história quanto leitores que gostam de romances em geral.

Inverno do Mundo

Inverno do Mundo trilogia o século

Esse é o segundo volume da ordem dos livros da trilogia O Século.

Em Inverno do Mundo, as famílias protagonistas do primeiro livro estão de volta. No entanto, os personagens principais servem à história como coadjuvantes e dão lugar aos seus descendentes. Assim, os novos personagens estão em frente a um cenário histórico e definitivo para a humanidade. 

Follett, mais uma vez, consegue fazer com maestria a fusão das vidas dos personagens da trama. Dessa forma, seus caminhos se cruzam e se desdobram ao passo que se realizam os grandes acontecimentos globais.

A história se inicia em 1933 na Alemanha, onde conhecemos a família von Ulrich, que observam amedrontados a ascensão de Hitler e o crescimento do Nazismo. Com a narrativa, podemos acompanhar de perto uma ficção que, contudo, retrata perfeitamente a realidade do momento. As atrocidades cometidas por aqueles que se diziam arianos, apesar de parecerem coisa de filme, são algo fatídico.

Também podemos acompanhar fatos vivenciados pela família Williams na Inglaterra, enquanto o país se defende do grupo militar fascista conhecido como Camisas Negras organizado por Mussolini.

Enquanto isso, nos Estados Unidos, observamos um período de bonança. Descendentes de famílias ricas importantes no primeiro volume agora se distraem em festas, jogos e tudo mais. Alguns com sonhos comuns e planos de ter uma família e outros com ganância de poder. Mas os ruídos sonoros anunciam uma grande guerra que deve interferir na vida de todos.

Eternidade Por um Fio

Eternidade Por um Fio

Eternidade Por um Fio é o último volume da ordem dos livros da trilogia O Século. Ken Follett, neste volume, evidencia eventos históricos do último século, como o levantamento do Muro de Berlim (símbolo da Guerra Fria), que dividiu a Alemanha.

A história começa justamente e novamente na Alemanha, onde, na parte oriental (comandada pela União Soviética), há uma professora de literatura chamada Rebecca Hoffman; ela não faz ideia de que vem sendo espionada a anos. 

Para compreender a história de Eternidade Por um Fio, mais uma vez, não é necessário ter lido os livros anteriores, todavia, acredito que a experiência pode não ser tão boa quanto deveria.

Durante a narrativa podemos encontrar grandes nomes da história dos Estados Unidos da América, como Martin Luther King e John F. Kennedy. Uma questão muito interessante é que o tema da luta do negro contra o preconceito racial é muito bem abordada nesse último volume. 

Não posso deixar de mencionar também, que há um conflito com um tema muito interessante acontecendo na Rússia. Trata-se de uma jornalista chamada Tanya que, em suas matérias, sempre elogia o Socialismo do país com parcialidade, porém sua consciência lhe maltrata. Então, seu senso de justiça lhe colocará em perigo ao tentar fazer denúncias de corrupção e mazelas de que tinha conhecimento.

Em 1070 páginas, o autor consegue mais uma vez alinhar os fatos históricos com a vida dos personagens da trama, que trazem um descarrego de intensas emoções sobre o leitor, fazendo-o saborear, a partir da melhor perspectiva possível, o passado triste que nós, seres humanos, não podemos esquecer, para que possamos evitar tanto sofrimento e angústia.

Com este livro, fechamos a trilogia O Século, e se você é um leitor ou leitora que gosta de narrativas que trazem tamanho valor histórico, e não tem receio de encarar uma leitura tão longa, essa é uma das obras mais recomendáveis.

Ken Follett (autor da trilogia o Século)

Acho que falar um pouco sobre o autor da saga é algo relevante. Portanto, assim o farei.

Kenneth Martin Follett é um escritor britânico nascido no País de Gales. Escrever esses romances históricos é uma especialidade do autor. Ele vendeu mais de 100 milhões de cópias de suas obras literárias. 4 de seus livros alcançaram o topo da lista de Best Sellers do New York Times.

Formado em Filosofia, iniciou a carreira como jornalista. Ao escrever alguns contos no seu tempo vago, angariou alguns adeptos de seu trabalho, o que o encorajou a começar a escrever romances.

Seu primeiro Best Seller foi O Buraco da Agulha, que foi considerado o melhor romance de 1978; sua obra de maior sucesso foi Os Pilares da Terra, um romance que se passa na idade média. Algumas pessoas chegam a se referir a ele dizendo “o mestre dos épicos”.

Enfim… Falamos de um escritor muitíssimo renomado que, muitas de suas obras, chegaram aos cinemas devido ao grande sucesso. 

Gostou de conhecer a ordem dos livros da trilogia O Século? Veja outros posts recentes do blog!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.