melhores livros graciliano ramos

11 Melhores Livros de Graciliano Ramos

Está querendo um pouco de literatura brasileira? Se estiver, penso que este artigo será ótimo para você. Muitos de nós tendemos a valorizar demais o que há fora do território nacional, e às vezes não nos atentamos para as coisas de valor que temos aqui. Portanto, consumir um pouco do trabalho de um grande representante do modernismo do Brasil será uma escolha muito inteligente. Então, para te auxiliar na sua busca, vamos te apresentar 11 dos melhores livros de Graciliano Ramos.

Graciliano Ramos de Oliveira foi um escritor brasileiro muito renomado. Algumas de suas obras ganharam grandes projeções, inclusive internacionais. Embora suas obras retratem muitos problemas do Nordeste, o autor apresenta discussões sociais e interpessoais que são do interesse de todos.

Para se ter uma ideia, as obras Vidas Secas, Angústia, Insônia, Memórias do Cárcere, São Bernardo, Caetés, A Terra dos Meninos Pelados e Infância foram traduzidas para 17 idiomas diferentes no total.

1 – Vidas Secas

Vidas Secas melhores livros de graciliano ramos

Esse artigo não segue exatamente uma  ordem de importâncias ou algo assim, porém, Vidas Secas deveria estar logo no topo dessa lista, obviamente, porque é o trabalho de mais destaque de Graciliano Ramos, e é considerado por muitos  o melhor livro do escritor. Inclusive, muito provavelmente, você já deve ter escutado falar nele.

Vidas secas conta a história de Fabiano, Sinhá Vitória e seus dois filhos, que, curiosamente, seus nomes não são citados na trama. Uma família de retirantes e a sua cachorra chamada baleia buscam sobreviver no Nordeste tentando superar a miséria e a seca que assola os nordestinos desde sempre.

O nome da cachorra, Baleia, é uma grande ironia de Graciliano, já que se refere a um animal aquático e bem “gordo”. O extremo oposto da nossa cachorrinha, que vive num lugar sem água e está severamente desnutrida.

O conto apresenta vários momentos felizes entre a família. No entanto, toda a realidade miserável ao redor parece ser mais forte. Assim a história segue e a esperança de que um dia as coisas serão diferentes parece perdurar entre eles.

É um livro curto de 13 capítulos, que, por não seguirem uma ordem cronológica, podem ser lidos independentemente.

2 – São Bernardo

São Bernardo melhores livros graciliano ramos

Este livro conta a história da vida difícil de Paulo Honório, que narra a trama em primeira pessoa. O protagonista conta sua jornada de pobre, órfão e trabalhador de lavoura a grande proprietário de fazendas e empresário, todavia, utilizando de métodos “sujos” para conquistar o que quer.

Durante o desenvolvimento, Paulo Honório sofre, passa fome, sede, vai preso, se envolve com agiotas e empréstimos bancários, enfrentando toda espécie de injustiças de um típico nordestino.

O livro São Bernardo é considerado um dos melhores romances de Graciliano Ramos, contando com 300 páginas de uma  escrita altamente refinada. Portanto, angaria muitas e muitas avaliações positivas dos amantes da nossa literatura.

3 – Memórias do Cárcere

Memórias do Cárcere melhores livros graciliano ramos

Em Memórias do Cárcere, Graciliano Ramos expressou, através de sua escrita bem característica, suas memórias referentes ao período em que esteve preso. Este livro talvez seja uma de suas obras mais importantes, pois se trata de um depoimento a respeito de assuntos de viés político.

Graciliano foi preso em 1936 durante a ditadura do governo de Getúlio Vargas por ser acusado de estar envolvido na “Intentona Comunista” que ocorreu um ano antes. Então, o governo estava atrás de qualquer pessoa que fosse considerada militante de esquerda.

Infelizmente, Memórias do Cárcere ficou inacabada, pois ainda faltava um capítulo quando Graciliano morreu. Mesmo assim, a obra foi publicada em 4 volumes após a sua morte. É um relato importante sobre um momento histórico do Brasil, por isso, contém valor  riquíssimo para pessoas que buscam conhecimento.

4 – Angústia

Angústia

Angústia é um livro narrado em primeira pessoa pelo protagonista, Luís Silva, um funcionário público de Maceió que leva uma vida um tanto medíocre até que conhece a Marina e se apaixona.

Marina, que de início parecia interessada, acabou lhe trocando por um homem rico chamado Julião Tavares. Assim, desenvolve-se a trama com os conflitos internos de Luís, que, enciumado e rancoroso, tem desejo de matar Tavares.

Essa obra foi publicada enquanto Graciliano Ramos ainda estava preso durante o Estado Novo, e se tornou um dos melhores livros de romance do autor. 

5 – Infância

Infância

Infância é uma autobiografia de um dos maiores escritores da história do Brasil, o Graciliano Ramos. Nela, o leitor pode acompanhar um período da vida do autor: do tempo em que ele tinha apenas 2 anos até a adolescência.

Então, podemos acompanhar parte da formação do Graciliano como leitor e escritor. E, como em qualquer livro desse grande nome da literatura brasileira, este possui um caráter crítico-social importante.

Como em muitas das obras literárias do autor, Infância é um livro composto por vários textos independentes cronologicamente, por isso, pode ser lido na ordem que o leitor desejar. Também por esse motivo, é uma ótima opção para pessoas que gostam de ler textos menores.

6 – Insônia

Insônia

Insônia é mais um dos livros do autor em questão que são divididos em vários contos. Nesta obra, o escritor une 13 contos completamente independentes, mas que tratam de temáticas angustiantes e intrínsecas do ser humano, como fragilidade, velhice, morte e problemas sociais.

Para quem gosta de leituras curtas, Insônia é um dos melhores livros do Graciliano Ramos, pois, através de uma escrita com tanta qualidade, ele apela para vários tipos de reflexões existenciais.

7 – Cangaços

Cangaços

Cangaços é uma reunião de vários textos escritos por Graciliano sobre o banditismo sertanejo, porém, quem teve o trabalho de reunir esses textos em um livro foram Thiago Mio Salla e Ieda Lebensztayn. 

Entre os textos incluídos em cangaços estão dois inéditos: uma  entrevista ficcional com Lampião e a crônica Dois Irmãos.

Poucos escritores conseguiam retratar o Nordeste, os sertanejos e os problemas da região como o Graciliano Ramos. O autor trabalha com apuro a forma como a violência se fazia o único caminho contra opressão sofrida pelo sertanejo nordestino, apresentando os cangaceiros como a figura representativa da revolta desse povo.

8 – Caetés

Caetés

Este livro é mais um romance de Graciliano Ramos, onde João Valério se envolve com a esposa de seu chefe, Adrião Teixeira. Contudo, a história está muito além de ser apenas um romance. João é um jovem escritor cheio de aspirações ambiciosas.

Enquanto o romance se desenvolve, o protagonista enfrenta um bloqueio criativo ao tentar escrever um romance sobre os índios caetés. Então, inesperadamente, João se torna sócio da empresa e, apesar do sentimento de culpa, não consegue resistir a essa situação.

9 – O Estribo de Prata

Agora quero apresentar algumas das obras literárias do Graciliano Ramos voltadas para o público mais jovem. Portanto, se você é pai ou mãe e deseja já começar a incentivar seu filho(a) à leitura a fim de ajudar no bom desenvolvimento cognitivo dele(a), continuar lendo este artigo será  muito interessante para você.

A história de O Estribo de Prata centra-se na personagem de Alexandre, um vaqueiro, caçador, alto, magro, velho e nordestino. A trama se desenvolve misturando a realidade e o folclore da região.

Essa obra de Graciliano ganha mais vida com as lindas ilustrações de Simone Matias, pois, se tratando de um público jovem, isso é muito importante. Além disso, é uma trama curta, o que torna ainda mais recomendável para os leitores juvenis, que podem por meio desse conto entrar em contato com o trabalho de um dos maiores ícones da literatura brasileira.

10 – Pequena História da República

Pequena História da República

Essa é uma leitura extremamente recomendável caso você esteja escolhendo um título para entregar ao seu “pequeno”, pois em uma crônica simples, porém irreverente, e curta, porém bem desenvolvida, Graciliano consegue contar sucintamente a história da nossa república. 

Pelo seu caráter histórico, reflexivo, explicativo e destinado ao público mais jovem, Pequena História da República é um dos melhores livros infanto-juvenis do Graciliano Ramos.

Esta obra foi escrita com o objetivo de conquistar uma premiação, que seria dada a um texto que contasse a história da república para crianças. Todavia, o texto não chegou a ser inscrito no concurso.

Aliás, o texto seria publicado em 1939, entretanto, devido ao período político que vivia o Brasil, Graciliano não o fez preocupado com a censura. Então, a obra só veio a ser lançada depois da morte do escritor na década de 60.

11 – A Terra dos Meninos Pelados

A Terra dos Meninos Pelados

A Terra dos Meninos Pelados tem como protagonista o Raimundo, menino considerado estranho que é chacoteado pelas outras crianças. Ele tem um olho preto e o outro azul, além da cabeça pelada.

Como solução para a exclusão social, Raimundo cria o seu próprio mundo imaginário, onde ninguém é ofendido por ser quem é. Então, ao longo dessa trama surgem personagens muito divertidos e interessantes para as crianças. Em Tatipirun, o mundo imaginário, todos têm a cabeça pelada e os olhos de duas cores.

O livro é muito bem ilustrado por Jean-Claude Ramos Alphen, tornando o conto ainda mais atrativo para o público infantil. Além disso,a narrativa tem uma linguagem coloquial muito importante para aproximar o leitor ao texto.

Bom… Com essa obra eu fecho a lista dos melhores livros de Graciliano Ramos. Espero que tenha gostado!

Se acha que faltou alguma obra desse autor que deveríamos ter colocado no artigo, deixe uma sugestão nos comentários, pois seu feedback é muito importante para nós.

Gostou de Conhecer os Melhores Livros de Graciliano Ramos? Veja outros posts recentes do blog!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.