10 Melhores Livros Sobre Feminismo

Veja neste artigo quais os melhores livros sobre feminismo e conheça mais sobre essa causa, bem como sobre os desafios que as mulheres enfrentam em sua jornada por igualdade de gênero. Há opções que vão de literatura clássica até as mais contemporâneas. Então, os apresentar curiosidade sobre o assunto e por fim, os 10 títulos mais memoráveis dessa categoria.

O feminismo caracteriza-se por um movimento social iniciado após o período da Revolução Francesa e sua busca principal é a igualdade de condições entre homens e mulheres.

Apesar do estereótipo muitas vezes associado à luta feminista, o feminismo não é o oposto de machismo, já que o machismo é um movimento opressor e não libertador. Esse tipo de rótulo persiste mesmo hoje. Por isso, a melhor forma de mostrar o que é o feminismo é por meio da leitura. Ou seja, do conhecimento. 

Somente assim a sociedade vai se tornar mais inclusiva. Para que finalmente a igualdade de gênero se torne uma realidade.

As pioneiras

Entre as pioneiras do gênero está Gertrude Stein com sua obra “A autobiografia de Alice B. Toklas”. Inclusive, um dos melhores livros sobre feminismo das décadas de 20, 30 e 40. A história é um relato da vida de sua companheira.

Outras escritoras marcantes também fizeram parte da chamada Primeira onda do feminismo. São elas:

  • Mary Wollstonecraft, autora de “Uma reivindicação pelos direitos da mulher”;
  • Virginia Woolf, com o clássico “Um teto todo seu”;
  • Simone de Beauvoir, criadora de “O segundo sexo”.

Já na Segunda onda do feminismo, há Ursula K. Le Guin. Sem dúvida, uma das mais famosas no gênero de ficção científica e fantasia, com as obras:

  • Os despossuídos;
  • A mão esquerda da solidão.

Na atualidade podemos citar Margaret Atwood que escreveu um dos livros mais populares da atualidade: O conto da aia. Com certeza, você já deve ter ouvido falar. Afinal, a aclamada série “The Handmaid’s Tale” baseou-se nele.

Acompanhe a seguir os principais títulos, suas respectivas autoras e ano de publicação. Em seguida, saiba mais sobre cada obra e suas sinopses.

1 – Reivindicação pelos direitos da mulher (Mary Wollstonecraft)

melhor livro sobre feminismo reinvindicacao dos direitos da mulher

Reivindicação pelos direitos das mulher foi escrito em um período histórico, durante a Revolução Francesa. Assim, a autora é uma das pioneiras na defesa da emancipação feminina.

A obra foi traduzida para diversos idiomas. Logo, se tornou uma referência para outras autoras. Dentre elas, Simone de Beauvoir. Portanto, é uma leitura essencial sobre os direitos das mulheres – ou um dos documentos fundadores do feminismo.

Considerado um dos melhores livros sobre feminismo, pois retrata como as mulheres eram excluídas de determinados direitos básicos, entre eles o acesso à educação.

Mary Wollstonecraft foi uma jovem além do seu tempo. Sem dúvida, teve que superar muitos obstáculos ao lutar pela sua felicidade.

Curiosidades sobre o autora

Ela faleceu logo após dar à luz a sua segunda filha. Por isso, não a viu se tornar também uma famosa escritora: Mary Shelley. De fato, ela foi a criadora da obra Frankenstein.

2 – O segundo sexo (Simone de Beauvoir)

o segundo sexo simone de beauvoir

Essa é uma obra fundamental, que inaugurou um novo modelo de pensamento sobre a mulher na sociedade. Esse box traz essa obra dividida em dois volumes. O primeiro, retrata as verdades e mentiras sobre a condição feminina. De uma forma bem reflexiva, devido a formação em filosofia da autora. Já o segundo, analisa a condição da mulher sobre vários aspectos:

  • Sexual;
  • Psicológico;
  • Social;
  • Político.

Um dos melhores livros sobre feminismo. Pois, a partir dele, criou-se uma nova maneira de pensar sobre o papel das mulheres na sociedade.

3 – Um teto todo seu (Virginia Woolf)

virginia woolf

Essa obra baseia-se nas próprias palestras que a autora administrava nas faculdades.  Logo, fala sobre as condições sociais femininas. Inclusive, aborda as dificuldades que as mulheres enfrentavam para expressar seus pensamentos.

Virginia Woolf teve nove romances publicados. Além disso, escreveu outros 30 de diferentes gêneros. Com certeza, é uma das escritoras mais influentes do século XX. Sobretudo, foi uma das maiores defensoras dos direitos femininos.

Essa edição conta também com partes dos diários dela. Bem como, uma cronologia de sua vida.

4 – A mística feminina (Betty Friedan)

a mística feminina

O clássico que fundou a segunda onda do feminismo. Um dos melhores livros sobre feminismo, lançado no Brasil em 1971.

A obra descreve vazio existencial que afetava mulheres heterossexuais brancas estadunidenses, moradoras de subúrbios de classe média, que não podia ser suprido por um casamento perfeito, pelo alto padrão de vida ou por filhos e que elevou os índices de alcoolismo e transtornos mentais nos Estados Unidos após a Segunda Guerra. Manipuladas pela sociedade de consumo, essas mulheres deixaram o ideal de comportamento libertário das sufragistas, em voga até os anos 1930, e passaram a incorporar um imaginário sobre o “feminino” projetado por homens brancos que haviam voltado da guerra fantasiando padrões de gênero sexistas.

A obra recebeu muitas críticas e elogios. Mas, uma coisa é certa: é uma leitura fundamental para entender:

  • A opressão feminina;
  • Libertação das mulheres.

5 – Eu sou Malala (Malala Yousafzai)

eu sou malala

Em outubro de 2012, uma garota se impôs contra o Talibã. A fim de defender o direito das mulheres à educação. Mas, ela sofreu um atentado: levou um tiro na cabeça.

As chances de recuperação não estavam a seu favor. Porém, ela venceu a morte. Assim, tornou-se um símbolo do protesto de forma pacífica. Além disso, aos 16 anos, concorreu ao Prêmio Nobel da Paz.

Sua obra é um dos melhores livros sobre feminismo, coragem e força. A história fala sobre:

  • Terrorismo global;
  • A incessante luta pela educação feminina;
  • Uma sociedade que se recusa a igualar homens e mulheres.

A infância de Malala também é retratada. Assim como, seu início escolar e as desigualdades sociais. Bem como, as dificuldades de uma vida dominada pelo Talibã.

6 – Mulheres Que Correm Com os Lobos (Clarissa Pinkola Estés)

mulheres que correm com os lobos

Num ano que muito se debateu a desigualdade de gênero, ressurgiu com muita força a importância do livro Mulheres que correm com os lobos e por isso o colocamos como Top Trends na nossa lista de Livros Para Ler em 2021. Apesar de já ter sido publicado há 27 anos pela escritora Clarissa Pinkola Estés, o livro tem mudado a vida de milhares de pessoas. Além disso, a indicação dessa leitura geralmente é feita de uma mulher, ou grupo de mulheres, para outra e parece estar passando por uma espécie de renascimento atualmente. 

Em essência, a obra traz histórias de mitos, contos de fada e lendas repletas de misticismo, bruxas vilões e todo o restante que se pode esperar de textos folclóricos. A sequência dessas histórias acaba mostrando como o espírito livre da mulher foi sendo domesticado com o passar dos ano, punindo quem se rebelava contra isso. 

Com o passar do tempo o próprio instinto feminino foi sendo colocar em segundo plano, fazendo com que as mulheres se preocupassem cada vez mais com as opiniões alheias e transformando suas ações em maneiras de agradar os outros. O livro propõe-se ao fim a ultrapassar esse condicionamento cultural e liberar a loba que existe em você! 

7 – O Momento de Voar (Melinda Gates)

o momento de voar

É comum ouvir relatos de mulheres chorando ao ler esse livro. A emoção trazida por Melinda sobre o sofrimento alheio nos faz pensar muito sobre o nosso lugar na sociedade.

Esse é um retrato brutal do mundo atual que muitas vezes não conhecemos (ou preferimos não lembrar que existem): o casamento infantil, a falta de acesso a métodos anticoncepcionais e a desigualdade de gênero no mercado de trabalho como propulsores da pobreza ao redor do mundo.

Nesse livro, Melinda conta as lições mais emocionantes que aprendeu com as pessoas extraordinárias que conheceu ao longo de sua jornada, as experiências transformadoras que viveu e os desafios que enfrentou nessas quase duas décadas de atuação junto à Fundação Bill & Melinda Gates.

8- O conto da aia (Margaret Atwood)

o-conto-da-aia

Um romance distópico de grande sucesso. Então, essa história fala sobre um futuro onde não mais existem.

O conto da aia foi escrito em 1985 e inspirou a série homônima (The Handmaid’s Tale, no original), produzida pelo canal de streaming Hulu em 2017. As mulheres de Gilead não têm direitos. Elas são divididas em categorias, cada qual com uma função muito específica no Estado. A Offred coube a categoria de aia, o que significa pertencer ao governo e existir unicamente para procriar, depois que uma catástrofe nuclear tornou estéril um grande número de pessoas.

As mulheres dessa distopia pertencem ao governo e tem um único propósito na vida: procriar. Já as viúvas, lésbicas e feministas são condenadas a realizar trabalhos forçados. Sem dúvida, é um livro forte.

Nesse Estado teocrático e totalitário, as mulheres são as vítimas preferenciais, anuladas por uma opressão sem precedentes. O nome dessa república é Gilead, mas já foi Estados Unidos da América.

É interessante que se você analisar a história real do mundo, muitos países que destaque em instituições sólidas e progressistas acabaram tendo revoluções de cunho social ou religioso que as transformaram radicalmente. Por nos fazer lembrar como são frágeis os alicerces que sustentam a sociedade em que vivemos, resolvemos por colocar O Conto da Aia também na nossa lista de Melhores Livros de Ficção Científica.

9 – Sejamos todas feministas (Chimamanda Ngozi Adichie)

sejamos todos feministas melhores livros sobre feminismo

Quando Adichie foi chamada de feminista pela primeira vez, ela abraçou essa palavra. Desde então, considera-se como tal. Assim, nessa obra reveladora, ela reflete sobre sua jornada pessoal enquanto mulher nigeriana.

É um dos melhores livros sobre feminismo da atualidade. Pois, fica claro o quanto ainda falta para alcançar a igualdade de gêneros. Tanto feminina, quanto masculina.

Segundo a autora, as meninas devem aprender a ignorar as expectativas dos outros. Enquanto os meninos devem se livrar dos clássicos estereótipos masculinos.

As experiências pessoais da mesma e as situações vividas são parecidas com as que muitas brasileiras também já enfrentaram. Com certeza, é uma ótima leitura introdutória para quem quer aprender sobre essa causa. Ou quem tem uma visão distorcida sobre ela.

10 – A princesa salva a si mesma neste livro (Amanda Lovelace)

a princesa salva a si mesma nesse livro

A princesa salva a si mesma neste livro de Amanda Lovelace é outro livro que virou febre nos últimos anos e por isso está em nossa lista. Assim como em Mulheres que correm com os lobos, essa autora também vai utilizar contos de fadas para falar do universo feminino, utilizando versos para adaptar essas histórias ao século XXI. A ideia da autora é possibilitar às mulheres escreverem os seus próprios finais felizes. 

Essa tem sido uma leitura comparada ao fenômeno editorial Outros jeitos de usar a boca, de Rupi Kaur, com o qual compartilha a linguagem direta, em forma de poesia, e a temática contemporânea. 

O livro é divido em quatro partes (“A princesa”, “A donzela”, “A rainha” e “Você”) trazendo muita delicadeza, emoção e contundência na apresentação de suas teses. 

Gostou da nossa lista de Melhores Livros Sobre Feminismo? Veja também outros textos recentes do blog!

Crédito de imagem: Saccarte, CC BY-SA 4.0, via Wikimedia Commons

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.