ordem dos livros de cronicas saxonicas

Você sabe qual a ordem dos livros da série Crônicas Saxônicas?

Uma mistura de história e ficção, a ordem dos livros da série Crônicas Saxônicas é para quem gosta de histórias fortes. Com uma excelente construção e uma narrativa incrível, não é à toa que se tornou um sucesso editorial. A história da Inglaterra narrada pelos olhos de um personagem ficcional. 

A saga é escrita por Bernard Cornwell, um dos escritores britânicos mais influentes da atualidade. Atualmente, ele também participa do processo de produção da série The Last Kingdom, baseada nas obras de Crônicas Saxônicas. Além disso, ele nunca afirma que realmente finalizou suas sequências, dando abertura para novos livros no futuro. 

Na ordem dos livros da série Crônicas Saxônicas você acompanha os desdobramentos da vida de Uhtred. Ele é um personagem de ficção, que conta a história do nascimento da Inglaterra como nação e as guerras no caminho. Além disso, cada livro traz uma influência ambiental diferente da época.

As guerras, a pressão da igreja e do cristianismo e a ligação entre igreja e Estado; a maneira como a religião molda e transforma as pessoas. Dessa maneira, o autor consegue permear com uma narrativa cheia de detalhes, as influências não só da guerra, mas do processo de construção social à sua volta.

Ao longo dos livros, Bernard Cornwell vai imprimindo a história na transformação da Inglaterra do século IX. Sem dúvida, uma excelente indicação de leitura, para quem é fã de batalhas históricas. Portanto, se quiser saber o que acontece em cada exemplar, é só continuar lendo os próximos tópicos. 

A sequência dos livros na série Crônicas Saxônicas é composta de 13 volumes, publicados de 2006 a 2021 aqui no Brasil. O lançamento do último volume aconteceu esse ano. Então, separamos a ordem dos títulos para você saber como acompanhar nas suas leituras e não se perder.

O Último Reino

O Último Reino ordem dos livros da série Crônicas Saxônicas

O primeiro volume da ordem dos livros da série Crônicas Saxônicas tem uma construção de prólogo para o restante da sequência. Aqui você começa a acompanhar a trajetória de Alfredo, o grande. Porém, é sob a ótica de Uhtred, o filho de um Rei afastado de seu trono e criado pelos dinamarqueses como cidadão comum. 

Nesse primeiro volume, começamos a conhecer e nos ambientar com o cenário e personagens. As descrições feitas são excelentes, do tipo que não sobram pontas soltas para preencher. Os diálogos são intensos, e você consegue sentir a trama se formando, sem ser previsível já no primeiro volume.

Como é um prólogo, ele não é tão intenso de começo, e você pode achar a leitura um pouco morna. Mas tenha paciência e aproveite os cenários incríveis e  se aprofunde nas personalidades de personagens importantes. A construção e desenvolvimento deles é uma outra característica incrível da série.

O Cavaleiro da Morte 

O Cavaleiro da Morte 

O segundo volume da ordem dos livros da série Crônicas Saxônicas é O Cavaleiro da Morte. Ele apresenta os eventos após o desfecho de tirar o fôlego no primeiro livro. Aqui encontramos um Uhtred mais velho, casado, com um filho e voltando para casa, em Wessex. Está pronto para não tirar os olhos do livro?

Isso porque o segundo volume da série é bem mais intenso e a narrativa é acelerada sem se tornar superficial. A sensação é de que seguimos o mesmo ritmo dos acontecimentos, sempre pegos desprevenidos e obrigados a correr para a resolução. E com excelentes cenas de batalha (já que o protagonista é bem esquentadinho). 

Os Senhores do Norte 

Os Senhores do Norte 

No terceiro livro na sequência da série Crônicas Saxônicas, o autor traz uma visão mais focada na influência religiosa sobre os conflitos da época. Uhtred descobre o poder do cristianismo sobre o poder do Estado e do povo. Assim, ele é obrigado a esconder sua fé pagã para evitar a luta contra a igreja.

Apesar do começo ser um pouquinho arrastado, é neste livro que conhecemos os maiores inimigos de Uhtred. Alguns deles são tão lendários, que você vai passar os próximos livros ainda sentindo raiva. Além disso, é nesse livro também que os conflitos com o Rei Alfredo se intensificam, criando uma atmosfera de tensão. 

A Canção da Espada 

A Canção da Espada ordem dos livros na série Crônicas Saxônicas

No quarto exemplar na ordem dos livros na série Crônicas Saxônicas, a gente encontra um Uhtred bem menos arrogante. Agora nosso protagonista está bem mais maduro (mas a vontade de dar porrada em todo mundo ainda não sumiu totalmente). Os acontecimentos são depois de 5 anos do final do último livro.

Lá estava o pobre Uhtred na paz com a família, quando o Rei (sempre ele!) pede que vá conquistar uma nova terra, Lundene. Esse título aqui é o que tem uns dos maiores plots, e a emoção é garantida. Não tem quase nada de arrastado nesse livro, e você com certeza vai ficar preso na história. 

Terra em Chamas

Terra em Chamas

O quinto livro na ordem da série Crônicas Saxônicas tem uma pegada mais parecida com os dois primeiros volumes. Agora Uhtred está com seus 60 anos, já meio cansado de tanta briga. E quando a gente acha que a vontade de bater em todo mundo foi embora, aí que ela volta com tudo (nem idoso ele sossega!).

O livro tem passagens em três épocas diferentes da vida de Uhtred, contando eventos que se entrelaçam enquanto ele conta sua história. É um dos títulos mais frenéticos da sequência, e com um foco bem grande nas intrigas políticas e seus desdobramentos. 

>>> Está gostado das Crônicas Saxônicas? Veja também da o história das Brumas de Avalon!

Morte dos Reis

Morte dos Reis

Se o quinto exemplar era mais parecido com os anteriores, o sexto na ordem dos livros da série Crônicas Saxônicas traz uma virada intensa na história. Ele traz uma narrativa bem mais focada na história real da Inglaterra. Então não é tecnicamente um spoiler dizer que o Rei Alfredo morre. 

Dessa maneira, agora o protagonista e todo o reino precisam lidar com as intrigas e os jogos de poder ao redor do novo rei. Como ele é bem inexperiente, o clima de tensão é constante, dá quase para sentir atravessando as páginas do livro. Afinal de contas, quem controla o Rei, controla também a Inglaterra.

O Guerreiro Pagão 

O Guerreiro Pagão ordem dos livros da série Crônicas Saxônicas

Em O Guerreiro Pagão, o sétimo exemplar na ordem dos livros da série Crônicas Saxônicas, as coisas tomam um rumo diferente. Aqui, o autor narra um dos maiores conflitos na história inglesa, porém de uma maneira quase que inteira ficcional. Sem dúvidas, esse é um dos livros com maior liberdade criativa de toda a sequência. 

Portanto, prepare-se para lutas intensas, com muitas descrições gráficas e um ritmo narrativo frenético. É nesse livro que o bicho pega e Uhtred resolve realmente assumir a batalha contra os cristãos e defender sua fé. E isso acontece com ele sozinho (já que o novo Rei é bem babaca e não quer se sujar com a igreja). 

O Trono Vazio

O Trono Vazio

Em O trono Vazio, oitavo título da ordem dos livros da série Crônicas Saxônicas, o conflito agora está direcionado em um dos reinos, a Mércia. Com a possível morte de um governante sem herdeiros, a briga começa por conta do trono vazio. É o jeito, já que ninguém aceita o Rei Eduardo como monarca da Mércia. 

Aqui a gente encontra novamente a força de personagens marcantes, como Aethelflaed, a viúva do governante falecido. Alguns senhores apoiam sua ascensão ao trono, mas ainda vai rolar muito quebra pau por conta disso, viu? O final, como a gente não gosta de spoiler, você vai precisar descobrir lendo.

Guerreiros da Tempestade

Guerreiros da Tempestade

Agora que a maior parte do território está quase unificado, no nono exemplar na ordem dos livros da série Crônicas Saxônicas, o problema são os nórdicos. Então, Uhtred e seus aliados têm que lutar contra os ataques constantes dos bárbaros à futura Inglaterra. 

Por isso, já pode começar a dizer “olá” para a carnificina. As descrições das batalhas e técnicas de luta são sensacionais, voltando no mesmo estilo do sétimo livro. Além disso, antigos personagens que a gente aprendeu a amar voltam nesse exemplar (infelizmente, alguns só para finalizarem seus destinos). 

O Portador do Fogo

O Portador do Fogo

No décimo título na ordem dos livros da série Crônicas Saxônicas, mais reviravoltas. Apesar de a Mércia ter pelo menos um pouquinho de paz (Ufa!), agora Uhtred finalmente colocou na cabeça que vai tomar o que é seu por direito (lembra que ele era filho de governante, e descendente legítimo?). 

Mas parece que os antigos inimigos, os novos inimigos e os juramentos que Uhtred fez atrapalham um pouco no processo. Porém, ele é praticamente uma locomotiva desenfreada quando o assunto é conquistar Bebbanburg, sua fortaleza por herança de sangue.

A Guerra do Lobo 

A Guerra do Lobo Bernard Cornwell

O que não pode faltar em nenhum lançamento na ordem dos livros na série Crônicas Saxônicas? Isso mesmo, guerra! Quando finalmente Uhtred consegue tomar seu território de direito, vai precisar se preocupar com as rebeliões na Mércia, depois da morte da Rainha Aethelflaed.

Além disso, ainda precisa lidar com suas questões e conflitos pessoais. A idade começa a ser realmente um fator que prejudica o guerreiro. Dessa maneira, ele ainda não tem um herdeiro para governar Bebbanburg. É um livro com bastante reflexões sobre morte e arrependimentos passados. 

A Espada dos Reis 

A Espada dos Reis 

A Espada dos Reis, e décimo segundo na ordem dos livros de Crônicas Saxônicas, gera controvérsias. Alguns leitores afirmam que a sequência deveria ter acabado no décimo livro, e que a velhice acabou deixando Uhtred descaracterizado. Porém, outros acham que o processo de envelhecer foi necessário para fechar um ciclo. 

Este é um livro bem mais parado do que o restante, e às vezes parece que ele é uma ponte para o grande desfecho. Não tem tantas passagens corridas, e o ritmo é mais lento, pendendo mais para as reflexões do protagonista. Porém, a escrita continua impecável e o fio da história real continua sendo contado.

O Senhor da Guerra

O Senhor da Guerra

O último exemplar, que traz o desfecho dos personagens depois da ordem dos livros na série Crônicas Saxônicas. Cada vez mais próximo o nascimento da Inglaterra, com os reinos unificados. O sonho de Alfredo, desde o começo, está quase a ponto de se realizar. 

Porém, como nada na vida do nosso protagonista Uhtred é fácil, ainda vamos vê-lo lutar algumas batalhas. E não é sem merecimento que este livro teve um final considerado memorável. À partir daqui, caro leitor, eu te deixo com a recomendação de comprar calmantes e lenços, porque o final é incrível. 

Conclusão

Com certeza vale a pena apreciar a sequência dos livros da série Crônicas Saxônicas. É uma narrativa bem intensa, com ótimas cenas de batalha e descrições incríveis para acompanhar. Além disso, o toque de história em meio à ficção deixa os livros muito mais interessantes. 

Dessa maneira, você consegue descobrir a história de um povo através das batalhas travadas ao longo da história. É incrível ler cada livro e encontrar as nuances de cada enredo sendo formado, construído e moldado com maestria. Para quem curte esse estilo de narrativa, vai se apaixonar com certeza. 

Ainda, aqui no blog você consegue ver mais sugestões para incluir em suas listas de leitura. Então, dá para ficar sempre por dentro dos últimos lançamentos e novidades do mundo dos livros, seguindo nosso conteúdo, aproveite!

Gostou de conhecer a ordem dos livros de Crônicas Saxônicas? Vejas outros posts recentes do blog!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.