ursula k le guin livros

Top 5 Melhores Livros de Ursula K. Le Guin

[cn-social-icon]

Dona de uma escrita profunda e reflexiva, a autora é um marco para o gênero de ficção na literatura. Conhecer os melhores livros de Ursula K. Le Guin é praticamente uma obrigação de quem gosta de uma boa fantasia.

Portanto, se você ainda não está em dia com suas obrigações de leitor, não se preocupe. Preparamos um post completo com os livros mais importantes da autora e uma resenha especial ao final deste conteúdo. Basta acompanhar para conhecer um pouco sobre a vida e obra deste gênio literário.

Classificar os melhores livros de Ursula K. Le Guin em apenas um conteúdo é uma tarefa super difícil. Apesar de estarem todos dentro do gênero de ficção especulativa, a essência da narrativa é bem diferente em cada um deles.

Por exemplo, em um dos livros a autora traz uma crítica social à Guerra do Vietnã, através de passagens onde a raiva dela é quase palpável. Em outro, ela trata sobre a sexualidade e gênero em um planeta de seres assexuados. Por isso, cada obra é um microuniverso de informações e reflexões.

Como mencionamos, são mais de 20 obras no total com a assinatura da autora. Porém, algumas delas se destacam pela mestria com que são feitas e a repercussão que alcançaram entre o público (principalmente os mais jovens).

Se você ainda não conhece o estilo de escrita da autora, separamos uma lista com os melhores livros de Ursula K. Le Guin para você conhecer e se encantar. Aproveite para descobrir quais são e escolher seus favoritos:

  • O Feiticeiro de Terramar -1968;
  • A Mão Esquerda da Escuridão – 1969;
  • As Tumbas de Atuan – 1970;
  • Os Despossuídos – 1974 .
  • Floresta é o Nome do Mundo – 1976.

Agora que você já viu quais são os melhores livros de Ursula K. Le Guin, é hora de descobrir um pouco mais sobre os conteúdos. Para te ajudar a entender por quais deles começar, separamos um pequeno resumo sobre o Top 5 da autora, confira.

>>> Mas antes: se você está gostando de conhecer mais sobre a autora Ursula K. Le Guin, assine também nosso canal do Youtube , perfil do Instagram e nosso Telegram. Lá você recebe em primeira mão de todas as novidades do blog!

O Feiticeiro de Terramar (1968)

O Feiticeiro de Terramar ursula k le guin

A primeira publicação entre os melhores livros de Ursula K. Le Guin é o Feiticeiro de Terramar. Ele é a parte inicial da série Ciclo Terramar, uma saga desenvolvida pela autora, composta por dois títulos.

Neste volume, conhecemos o feiticeiro Ged, um dos maiores que existem no universo de Terramar. Um ponto de destaque aqui é a criatividade da autora para criar um emaranhado de ilhas, culturas e povos que compõem essa terra.

Ao longo do enredo, vemos como o desejo de poder molda o comportamento do egoísta Ged. Até o momento em que ao cometer um erro, ele libera um mal terrível sobre Terramar. Com isso, terá que lutar contra sua própria essência para corrigir e salvar os habitantes.

O livro engana por ser bem curtinho, já que ele é repleto de bons conteúdos. As passagens são interessantes, criativas e bem descritas, no melhor estilo Ursula k Le Guin de escrever. 

A Mão Esquerda da Escuridão (1969)

A Mão Esquerda da Escuridão

Em nossa segunda indicação dos melhores livros de Ursula K. Le Guin, trazemos a reflexão sobre sexualidade e gênero em A Mão Esquerda da Escuridão, publicado em 1969 (é importante notar o estilo de escrita para a época e costumes no início dos anos 70).

No enredo, Gethen é um planeta onde habita uma raça superior em desenvolvimento: os habitantes são ambissexuais, podem desenvolver os dois sexos, de acordo com a necessidade de cada situação.

Então, Genly chega ao local para convidar os Gethenianos a se juntarem em uma coalizão entre planetas. Porém, encontra diversas dificuldades de comunicação, política e culturas, por conta de seu status de sexo imutável.

Neste livro, a autora teve vários problemas de escrita, principalmente por conta da época de publicação (inclusive com direito a várias críticas de autores mais conservadores). Mas mesmo assim, consegue trazer uma boa reflexão sobre a sexualidade e como ela influencia em vários aspectos das relações pessoais.

As Tumbas de Atuan (1970)

As Tumbas de Atuan

O segundo volume da saga Ciclo Terramar também está em nossa lista dos melhores livros de Ursula K. Le Guin. O ponto importante aqui é que na previsão original, não haveria uma segunda parte para O Feiticeiro de Terramar.

Neste enredo, agora conhecemos Tenar, uma sacerdotisa incumbida de cuidar das Tumbas de Atuan. Ela foi tirada da família e criada a vida toda para essa função. Até que Ged (o feiticeiro do primeiro livro) aparece dentro das tumbas para roubar um anel de poder. 

Porém, mesmo estando na lista dos melhores livros de Ursula K. Le Guin, a sensação é de que a qualidade da narrativa ficou um pouco em segundo plano. O livro é um pouco óbvio, com um final previsível e sem grandes plots. Ele entra nesta lista por conta da inovação: uma protagonista feminina em livros de ficção.

Os Despossuídos (1974)

Os Despossuídos

O quarto em nosso top 5 livros de Ursula K. Le Guin é Os Despossuídos, um livro que fala sobre política, machismo, sexualidade e vários outros temas importantes, que começaram a ser discutidos no meio dos anos 70.

Dentro da narrativa, o planeta Anarres possui um sistema social bem diferente: com uma liberdade quase anárquica, sem regimes definidos e com as instituições moldando a direção que os habitantes tomam.

Porém, toda essa liberdade acaba sendo controversa quando o assunto é o planeta gêmeo (e vizinho) Urras. Assim, o enredo traz uma reflexão sobre os limites sociais e como a humanidade é refém dos próprios conceitos que cria.

Neste título, o ponto alto é a maneira como a autora insere os temas sociais dentro do enredo, de forma natural. As descrições são meticulosas (algumas até demais) e também é uma narrativa que vai te deixar refletindo sobre a vida, em vários momentos.

Floresta é o Nome do Mundo (1976)

Floresta é o Nome do Mundo

Outro em nossa lista dos melhores livros de Ursula K. Le Guin: o afiado título Floresta é o Nome do Mundo, publicado como livro em 1976. Nesse momento, a autora estava enfurecida com a Guerra do Vietnã, criando uma analogia sobre dominação e a essência humana da busca pela violência

Escrito em primeira pessoa por três pontos de vista diferentes, a narrativa fala sobre o planeta Asthea. A humanidade sai da Terra para procurar por recursos neste novo local e encontra uma civilização pacífica, os creechies. Porém, os consideram uma raça inferior e escravizam a população.

Contudo, durante a onda de violência dos humanos contra os creechies, os pequenos seres pacíficos acabam mudando sua essência para defender a sobrevivência da espécie. Assim, uma revolução começa no planeta, uma luta pela dominação de um lado, e a liberdade do outro.

Esse é um estilo de livro que você precisa dar uma respirada depois de terminar a leitura. Afinal, o ritmo de escrita da autora é frenético e dá para sentir a raiva pulsando em cada passagem. É um livro para digerir aos poucos, cheio de reflexões e conteúdos densos sobre as interações humanas.

Mais sobre Ursula K. Le Guin

A americana Ursula K. Le Guin foi autora de diversos livros de ficção e fantasia. Ao todo são mais de 20 obras e mais ou menos 100 contos publicados com sua escrita, em traduções para vários países ao redor do mundo. Sempre com temas sociais embutidos na narrativa de seus trabalhos.

Afinal, ela percebia as mudanças do mundo e usava a fantasia para debater conteúdos como o amadurecimento, política, sexualidade, gênero e tudo o que incomodasse socialmente. 

Por suas obras, recebeu prêmios importantes, como o World Fantasy Award  e ficou entre os três finalistas para o Pulitzer de ficção. Em janeiro de 2018, Ursula saia desta vida e deixava um legado incrível para as próximas gerações.

Conclusão: vale a pena acompanhar os melhores livros de Ursula K. Le Guin?

A ficção é uma forma dos autores conseguirem extrapolar a realidade dentro de universos fantásticos. No caso dos melhores livros de Ursula K. Le Guin, isso é conduzido com a maestria da mente de uma das melhores autoras do segmento.

Os livros são muito orgânicos e uma das melhores coisas é poder sentir o estado emocional que ela imprime de forma nítida. Além disso, as reflexões são profundas, com passagens bem descritas e de uma criatividade incrível.

As leituras são bem mais densas e em vários momentos é preciso tirar alguns instantes para entender em que contexto social se encaixam. Alguns críticos descrevem o modo de escrever da autora como uma navalha, de tão cirúrgicas que algumas passagens são.

Por isso, se você ainda não conhece os melhores livros de Ursula K. Le Guin, vale a pena acompanhar os conteúdos da autora. Ela é orgânica, direta em muitas obras e com um estilo de escrita que vai te deixar sem fôlego após finalizar cada título.

Ainda, se quiser conhecer outros livros de ficção campeões de audiência, aproveite para conferir mais conteúdos aqui no blog. Fique por dentro dos melhores títulos do universo literário e aumente sua lista de leitura com as recomendações que preparamos.

Gostou de conhecer os livros de Ursula K. Le Guin? Veja também outros artigos do blog!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *