na estrada com o ex resenha

Na Estrada Com o Ex: Resenha Literária

Hoje vamos trazer uma resenha de Na Estrada Com o Ex, o mais novo livro da autora Beth O’Leary, publicado pela Intrínseca. A autora conquistou um público fiel devido ao lançamento dos seus romances anteriores: Teto para Dois e A Troca, mas apesar de seguir o mesmo estilo das obras anteriores, em Na Estrada Com o Ex você não verá a mesma leveza na história. 

Esse é definitivamente um livro adulto, com histórias mais reais e demandas que mexem com o leitor. A obra te prende na expectativa de saber mais sobre aqueles personagens e ao mesmo tempo te incomoda com as atitudes dos mesmos, mas definitivamente não é uma leitura leve como foram as outras obras e é perceptível o quanto a escrita da autora amadureceu, o que pode agradar ou não o seu público alvo. 

>>> Esta Resenha de Na Estrada com o Ex é uma collab entre o blog Os Melhores Livros e o Ig Literário @recapitulos (onde você também encontra conteúdos incríveis). Para receber esse e outros textos em primeira mão, você também pode acompanhar o blog no nosso canal do Telegram ou no nosso Instagram

Resumo de Na Estrada Com o Ex

O livro nos apresenta a história de Addie e Dylan, dois jovens que se conheceram em Provença na França no meio das férias de verão e se envolvem em um romance avassalador. 

Não é especificado o que acontece depois desse romance avassalador, mas entende-se nas entrelinhas que há um término de relacionamento entre os dois. 

Essa história que conhecemos no início da obra aconteceu no passado, e o livro avança no tempo para os dias atuais, onde eles já são ex-namorados que se encontram às vésperas do casamento de uma amiga em comum. Posteriormente há um pequeno acidente de carro eles são obrigados a viajar juntos. É nesse carro que as mágoas desse término e as dúvidas do antigo relacionamento virão à tona.

na estrada com o ex

A Autora: Beth O’Leary 

Beth O’Leary é uma autora best-seller de livros de romance, começou a sua carreira na edição de livros infantis após concluir a sua licenciatura em inglês. Vive atualmente no interior da Inglaterra, escreveu “Teto para Dois” durante as viagens de trem para o trabalho, e agora se dedica em tempo integral à escrita. 

Seus livros Teto para Dois e A Troca são best-sellers do The New York Times, e sempre abordam temas sensíveis como o relacionamento abusivo e o luto, focando sempre em relações e problemas adultos, personagens complexos e garantindo também sempre um fator cômico em suas obras para que a leitura não se torne pesada. Seus livros já foram traduzidos para mais de trinta países.  

Resenha de Na Estrada Com o Ex

Começamos nossa resenha de Na estrada com o ex mostrando que a obra é dividida entre o “Antes” e o “Agora”.  

O Antes conta como o Dylan e a Addie se conheceram e seguindo para como eles estão depois que terminaram. O “Agora” começa exatamente no momento onde o reencontro dos dois acontece, quase dois anos após o término e sem que um saiba nada da vida do outro. 

O livro tem dupla narração (dos protagonistas), perfeita para esse estilo de livro, pois faz com que o leitor tenha os dois lados da história dos personagens principais e consiga ter uma visão mais ampla de toda a história. 

A dupla narração do livro interligada as suas duas fases, nos mostra as duas versões dos personagens principais e também cada fator de personalidade que mudou durante essa passagem de tempo, e isso é verbalizado em todo momento do livro, o que no início não faz muito sentido, mas fica cada vez mais importante essa mudança, por mais sutil que seja no decorrer da história para que as peças se encaixem. 

Composto por dois tempos, dois personagens principais e três personagens secundários, Na estrada com o ex faz com que o leitor se aprofunde cada vez mais no lugar mais obscuro do ser humano e se sinta completamente incomodado com isso, esse livro nos mostra como a vida é uma caixa de escolhas e relações, e como uma escolha errada pode mudar nossa vida para sempre, podendo destruí-la ou salvá-la, mostra como o tempo e a perda é fundamental para que possamos evoluir, domar nossos defeitos e assim, viver do jeito que sempre desejamos.

É importante ressaltar em nossa resenha de Na Estrada Com o Ex que esse livro contem gatilho de relação abusiva, amizade toxica e abuso sexual. 

A Divisão do Livro Entre o Antes e Agora

O livro é dividido entre duas linhas do tempo, “Antes x Agora” que nos mostra em capítulos mesclados as duas fases da história de uma forma que prende totalmente a expectativa do leitor sobre o que realmente aconteceu no relacionamento da Addie e do Dylan para que chegassem ao ponto de um termo tão problemático.

No “Antes” somos apresentados a uma Addie de 21 anos, cheia de sonhos e planos e que está sendo caseira de verão junto com a sua irmã Deb em uma Vila em Provença na França, até que chega Dylan como hóspede, um cara viajado, poeta, de espírito livre e que está tentando descobrir o que realmente quer da vida. Os dois se atraem imediatamente um pelo outro e acabam iniciando uma relação de paixão tórrida, porém, em algum ponto do verão surge Marcus, um personagem secundário que será o pivô de absolutamente tudo de ruim que acontecerá neste livro. Ele é o melhor amigo do Dylan e possui uma influência de certo modo perigosa sobre o amigo, ele sabe disso e usa isso ao seu favor o quanto pode para conseguir que o Dylan faça o que ele quer. 

O relacionamento da Addie e do Dylan vai além do verão e a realidade bate na porta de ambos, assim como o relacionamento se torna sério rápido demais, fazendo com que eles até morem juntos pouco tempo depois que o verão acabar. Porém existe o Marcus, ele é totalmente contra o relacionamento deles, contra a Addie e contra qualquer coisa que faça com que o Dylan ouça outra pessoa além dele. É notável a diferença que o Marcus dá no peso da história quando ele aparece, seu personagem foi feito para incomodar não só a vida de todos os personagens da história, mas também para incomodar e causar outros sentimentos mais específicos para o leitor.

O “Agora” é como o livro se inicia. Nas vésperas do casamento de uma amiga em comum, Addie e Dylan se envolvem em uma pequena batida de carro que obriga os dois a viajarem juntos em um carro apertado da Inglaterra até a Escócia. Como se já não bastante a situação completamente constrangedora, no carro ainda tem a irmã da Addie que odeia o Dylan, o Marcus e o Rodney, um figurante tanto no livro quanto na vida dos personagens e que caiu de paraquedas nessa viagem. No “Agora” as mágoas são postas para fora de maneira recorrente, mas não de forma clara, o que traz ao leitor a expectativa das explicações, pois não sabemos o real motivo do término, apesar de saber que foi problemático. No presente, os personagens se mostram mais amadurecidos e com feridas que ainda não foram cicatrizadas sobre tudo que já aconteceu antes e essa viagem acaba por fazer com que todos eles amadureçam e enxerguem a realidade com ainda mais clareza. 

O “Antes” e o “Agora” andam juntos para que o quebra cabeça que compõe “Na estrada com o ex” seja montado da forma correta. 

O Relacionamento de Addie e Dylan

Como já foi dito aqui na nossa resenha de Na Estrada Com o Ex, a Addie e o Dylan se conheceram no verão em Provença, se apaixonaram loucamente e levaram o relacionamento adiante, porém a leveza na qual eles levavam o relacionamento de verão, desapareceu completamente quando voltaram para realidade. 

Primeiramente é importante dizer que o Dylan é completamente perdido em quem ele é e o que ele quer da vida. Por isso ele estava viajando pela Europa, para se descobrir, o que por si só já sugere o tipo de homem que ele é. O Dylan não tem opinião própria, ele sempre ouve várias pessoas dizendo o que ele tem que fazer, enquanto isso a Addie é uma mulher decidida, com uma profissão e um emprego a vista, planejada e executada, forte e madura, e dessa forma vemos no desenrolar desse relacionamento uma grande insegurança por parte do Dylan.

A insegurança no meio desse relacionamento facilita muito o trabalho do Marcus de interferir na vida do Dylan e atrapalhar sempre os planos da Addie. É revoltante o quão fácil é para o Marcus entrar na cabeça do Dylan e plantar a sua semente da discórdia ali, ele é motivo de brigas constantes entre o casal. É um relacionamento a três, o Dylan com a Addie e o Marcus no meio deles e o que eu entendo desse relacionamento com mais dificuldades do que alegrias é que a Addie merecia muito mais do que o Dylan oferecia a ela.  

A Amizade Entre Marcus e Dylan

Não há outra definição para caracterizar a amizade entre o Marcus e o Dylan a não ser tóxica e abusiva. O Marcus é o tipo de cara que gosta de ter o controle de tudo, e ele nunca admitiu que o Dylan tinha uma coisa que ele não podia ter: a Addie.

O Marcus é um cara odioso, do tipo de personagem que você odeia ou odeia. Infelizmente não tem meio termo. Há até perdão para os vacilos do Dylan mas para os do Marcus, não tem uma justificativa cabível. Tudo que ele faz é com a desculpa de que está cuidando do Dylan ou está tentando livrar o Dylan do mal que a Addie faz para ele, suas atitudes ultrapassam todos os limites e o pior é que o Dylan não enxerga nada disso.

Ele tem uma dependência em relação ao Marcus, ele precisa sempre da opinião dele, ele precisa agradá-lo, usando a justificativa de que o amigo está passando por um momento difícil e ele precisa estar junto dele. 

É tudo muito revoltante, porém, no período do “Agora” a relação dos dois está mudada, o Dylan está fazendo terapia e incentivou o Marcus a fazer também, no presente mostra um amadurecimento progressivo dos personagens, porém ainda assim com um pouco de resquício da antiga relação abusiva pairando acima deles. 

As Problemáticas do Livro Na Estrada Com o Ex

A Beth O’Leary é conhecida por sempre trazer problemáticas em seus livros e dessa vez não podia ser diferente, ela retrata perfeitamente o relacionamento abusivo e tóxico entre o Marcus e o Dylan, trazendo o diferencial pouco mostrado nos livros sobre amizades tóxicas reais e  mal que ele pode fazer tanto para a pessoa abusiva quanto para a vítima.

Retrata mesmo que rapidamente o abuso sexual ocorrido em local de tarbalho, e em como a palavra da vitima muitas vezes é colocada de lado para dar voz ao seu abusador. 

A autora já trazia essas temáticas em seus livros anteriores, porém é perceptível o quanto a escrita da Beth amadureceu, tanto no livro em si quanto para falar desses assuntos sensíveis. 

O Fator Cômico de na Estrada Com o ex

O fator cômico sempre foi um elemento chave na escrita da Beth O’Leary, porém esse livro perdeu um pouco o tom divertido dos anteriores, apesar disso, o fator cômico está presente mesmo que em uma dose muito menor. 

O fator cômico desse livro fica por conta da própria viagem de carro, pois tudo que podia dar errado nessa viagem da e uma coisa que duraria apenas algumas horas acaba durando o triplo disso. Há também a Deb, que como irmã da Addie aparece muito como o seu braço direito e apoio, é um espírito livre e vive como se não precisasse se preocupar com o amanhã, por isso traz um pouco de leveza para essa história. Outro personagem cômico é o Rodney que simplesmente caiu de paraquedas nessa viagem, e seu jeito meio tonto faz com que o livro se torne muito mais leve.

Infelizmente esse fator cômico ficou apenas na parte de “Agora” tornando o “Antes” muito mais complicado de se ler, porém talvez isso tenha sido proposital, para que o incômodo sentido nas partes mais pesadas, não fosse amenizado por um fator cômico.

Que Lição Podemos Tirar Dessa História?

 Concluindo nossa resenha de Na Estrada Com o Ex, podemos dizer que esse é um livro adulto feito para incomodar e nos dar lições, para mostrar uma realidade que muitas vezes não queremos ler. Se você ler esse livro esperando um romance água com açúcar em que tudo são flores, eu aviso que não é isso que vai encontrar. Esse livro te causa sentimentos muito específicos, te dá raiva de personagens que nem existem de fato, porém acabam existindo na nossa realidade em algum lugar. 

Uma coisa é inegável: Beth O’Leary sabe escrever uma história, e melhor ainda, ela sabe concluir uma história perfeitamente, não deixa pontas soltas e nos dá um desfecho esperado, porém sempre trazendo discussões necessárias que justificam as mesmas. 

Esse é o tipo de livro que faz com que o leitor sempre aprenda uma lição ao finalizá-la. 

Gostou da nossa resenha de Na Estrada Com o Ex? Veja também outros posts recentes do blog!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.