ordem o nome do vento

A Crônica do Matador do Rei: Ordem e Resumo dos livros

Um dos assuntos mais procurados aqui no blog é a ordem dos livros de A Crônica do Matador do Rei. Essa é uma saga composta de 3 livros escritos por Patrick Rothfuss e comparáveis à série de Harry Potter

A história que acontece num mundo medieval conta a história de Kote, um morador de uma pequena cidade pacata e é o dono da hospedaria Marco do Percurso.

Um cronista chamado Devan Lochees está passando por essa cidade. Sua vida corre perigo após a invasão de criaturas sombrias chamadas de chandrianos. Kote o salva desses seres e o hospeda em sua propriedade. 

Como agradecimento, então, o escritor oferece-se para contar a história de Kote, que concorda. Há também, por parte do cronista, uma suspeita de que o misterioso Kote seja o personagem principal de diversas histórias que rondam a região (entre essas histórias está a da morte do rei que originou a guerra na qual o mundo em que vivem está passando). 

A história será contada em três dias. Os acontecimentos de cada livro são a narração da biografia que está sendo contada por Kote e cada obra corresponde a um dia.

Antes de entrar propriamente na ordem dos livros de A Crônica do Matador do Rei de Patrick Rothfuss, é interessante ressaltar alguns aspectos que permeiam a obra. 

O primeiro é a existência de magia, como a “siglística” e a “nomeação”, e de diversos seres fantásticos, como os Chandrianos (já mencionados anteriormente) e a Feluriana (um ser feminino que tem a capacidade de seduzir homens, comandá-los e depois matá-los). 

Ordem dos Livros de A Crônica do Matador do Rei

O Nome do Vento

O Nome do Vento

O Nome do Vento é o primeiro volume da ordem dos livros de A Crônica do Matador do Rei, saga que encantou milhões de leitores com a história de coragem e sobrevivência de um herói contada em sua própria voz. 

Os acontecimentos desse livro referem-se ao que é contado pelo protagonista Kote durante o primeiro dia após aceitar compartilhar a sua história de vida com o cronista. 

Pouco a pouco, a história de Kote vai sendo revelada, e vamos conhecendo diversas alcunhas pelas quais ele é conhecido (Kvothe, o Arcano, o Sem-sangue, o Matador do Rei). 

Kvothe é filho de Arliden e Laurian, líderes de uma caravana de artistas nômades chamados de Edema Ruh. Eles vivem em grandes grupos conhecidos como trupes, vagando pelo país em trens de vagões.

O Protagonista é treinado por um arcanista chamado Abenthy que lhe ensina a chamar o nome do vento e diversas outras habilidades para chegar à Universidade (que ensina magia). 

Pouco tempo depois, sua trupe é assassinada pelos Chandrianos, incluindo seus pais, e isso o leva para um período de reclusão numa floresta, onde sobrevive sozinho tocando alaúde e aprendendo a conjurar sentimentos e imagens com as notas. 

Esse crime foi motivado por uma canção que sua trupe estava cantando que incomodou os chandrianos e parte da sua jornada é entender o que de tão terrível tinha sido dito pelo seu grupo para causar isso. 

Após o período na floresta, ele chega a uma cidade chamada Tarbean. Lá ele irá viver cerca de três anos pedindo ajuda nas ruas. Ele acaba encontrando Trapis, um benfeitor da cidade que o ajuda a se reerguer e lhe conta as histórias de Tehlu e Encanis.

Buscando ser aceito na Universidade, ele vende seus pertences, consegue uma carona e conhece Denna que será importante na história mais para frente. 

Dentro da Universidade ele passa por vários acontecimentos até que é promovido para E’lir pelo mestre Kilvin e passa a ter acesso ao Arcanum (cujos membros são chamados de arcanos) e à biblioteca, onde irá começar a procurar informações sobre os chandrianos. Isso vai chamar a atenção de Ambrose Jakis que passa a ser seu antagonista na história. 

Sem dinheiro para pagar a Universidade, Kvothe passa a se dedicar à música, é constantemente atrapalhado por Ambrose e passa a ser dependente de empréstimos com agiotas. 

Há uma armação feita por Jakins que quase resultará na prisão de Kote, que é aconselhado a deixar a universidade e abandonar seus estudos por um período.

O Temor do Sábio

O Temor do Sábio

No segundo volume da ordem dos livros de A Crônica do Matador do Rei somos apresentados aos fatos narrados por Kote ao cronista no segundo dia. 

Em busca de um patrocinador para sua música, viaja mais de mil quilômetros até Vintas. Lá, é rapidamente envolvido na política da corte. O poderoso Maer Alveron o recrutou por ser um músico discreto e para ajudá-lo em uma tarefa relacionada a uma nobre chamada Meluan Lackless. 

Na sua estadia na cidade, Kvothe aprende a jogar tak com outro personagem da corte chamado Brendon. 

Também na corte ele utiliza sua habilidade de arcanista para impedir que ele seja envenenado e lidera um grupo de mercenários pela floresta de Eld para caçar um grupo de ladrões perigosos que haviam roubado cobradores de impostos.

Ao longo do caminho, tem um encontro fantástico com Feluriana, uma criatura encantada à qual nenhum homem jamais pôde resistir ou sobreviver. Kvothe a segue e lá terá as primeiras experiências sexuais. 

Assim somos introduzindo ao reino Fae, ao qual pertence essa criatura. Quando está quase dominado por ela, percebe o risco que está correndo. Para resistir ele chama o nome do vento. Impressionada, a Feluriana o deixa ir. 

Kvothe também conhece um guerreiro ademriano chamado Tempi que o leva para Haert, um lugar de costumes muito diferentes, onde vai aprender a lutar como poucos (e passará por um teste insano para ser aprovado). 

Enquanto persiste em sua busca de respostas sobre o Chandriano, o grupo de criaturas demoníacas responsável pela morte de seus pais, Kvothe percebe como a vida pode ser difícil quando um homem se torna uma lenda de seu próprio tempo.

A Música do Silêncio (Spin-off)

A Música do Silêncio

A Música do Silêncio é um volume spin-off da ordem dos livros de A Crônica do Matador do Rei e não apresenta fatos contados por Kote. Portanto, atenção: Apesar de estar descrito em algumas livrarias como o livro 3, ele não o é. O terceiro volume será chamado de As Portas de Pedra e não tem data confirmada para lançamento

Antes de entrar na história propriamente dita, é importante ressaltar que esse livro é uma história paralela focada em Auri e focada no dia a dia da universidade, portanto não espere ver nosso protagonista aqui. 

Todo capítulo começa com Auri acordando e vamos acompanhando suas descobertas diárias, além de vasculhar os subterrâneos da Universidade. 

O próprio Patrick Rothfuss adverte que é “justo avisar que esta é uma história um pouquinho estranha. Não gosto muito de dar spoilers, mas basta dizer que esta aqui é… diferente. Não tem um monte de coisas que se espera de uma história clássica. Por outro lado, se você gosta de palavras e mistérios e segredos, este livro tem muito a lhe oferecer. Se sente curiosidade sobre os subterrâneos e a alquimia. Se deseja conhecer melhor os meandros ocultos do meu mundo”. 

Gostou de conhecer a ordem dos livros de A Crônica do Matador do Rei? Veja outros posts recentes do blog!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.